Análise de um website sobre Transtornos Funcionais Específicos e suas possibilidades no Ensino

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31417/educitec.v10.2365

Palavras-chave:

ensino, transtornos funcionais específicos, direito, website

Resumo

Analisando a necessidade e a dificuldade no dia a dia escolar, na orientação dos docentes sobre as legislações, orientações, resoluções, deliberações e instruções normativas que norteiam os Transtornos Funcionais Específicos, identificou-se que as documentações se encontram de maneira esparsa nas páginas oficiais, gerando uma dificuldade na localização e compreensão dos termos jurídicos. Assim, o objetivo desse artigo foi propor um Produto Educacional website para auxiliar no que tange às legislações para os Transtornos Funcionais Específicos, visando a maximizar o ensino dessa temática. Neste sentido, os encaminhamentos metodológicos foram o da abordagem qualitativa, visando a analisar a percepção dos profissionais, por meio da validação inicial deste produto. Como resultados, vislumbrou-se que o website desenvolvido pode auxiliar na capacitação de professores, gestores e interessados sobre os Transtornos Funcionais Específicos, considerando, também, no acesso à legislação e os conteúdos distribuídos no website. Deixou evidente sua praticidade na rotina escolar com material de fácil acesso disposto em seu aporte teórico, com conteúdo de forma clara e didática, proporcionando o aprofundamento do conhecimento, principalmente em um contexto público escolar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Tiago Marinho da Silva, Faculdade Cristo Rei - FACCREI

Professor da Faculdade Cristo Rei e Mestre em Ensino pela Universidade Estadual do Norte do Paraná.

Marília Bazan Blanco, Universidade Estadual do Norte do Paraná - UENP

Professora e Pesquisadora do Programa de Pós-Graduação em Ensino e do Centro de Ciências Humanas e da Educação da Universidade Estadual do Norte do Paraná - campus de Cornélio Procópio.

João Coelho Neto, Universidade Estadual do Norte do Paraná - UENP

Doutor em Informática - Engenharia de Software pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PUCPR (2014) e Mestre em Educação - Informática na Educação pela Universidade Estadual de Maringá - UEM (2009).

Referências

AMERICAN PSYCHOLOGICAL ASSOCIATION. Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais: DSM-5. 5. ed. Porto Alegre: Artmed, 2014.

BATISTA, J. O. et al. As tecnologias como presença: aberturas para o ensinar e para o aprender. Revista Brasileira de Ensino de Ciência e Tecnologia, Ponta Grossa, v.14, n. 2, p. 1-18, mai./ago. 2021. Disponível em: https://periodicos.utfpr.edu.br/rbect/article/view/9913. Acesso em: 12 jul. 2023.

BOGDAN, R. C.; BIKLEN, S. K. Investigação qualitativa em Educação. Portugal: Porto, 1994.

BRASIL. [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Presidência da República, 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/ConstituicaoCompilado.htm. Acesso em: 27 ago. 2023.

BRASIL. Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, ano 128, n. 135, p. 1-15, 16 jul. 1990. Disponível em: https://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?data=16/07/1990&jornal=1&pagina=1&totalArquivos=80. Acesso em: 10 mar. 2024.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, ano 134, n. 248, p. 1-9, 23 dez. 1996. Disponível em: https://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?jornal=1&pagina=1&data=23/12/1996&totalArquivos=289. Acesso em: 16 set. 2023.

BRASIL. Parecer CNE/CEB nº 17, de 03 de julho de 2001. Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica. Brasília, DF: Conselho Nacional de Educação, 2001a. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CEB017_2001.pdf. Acesso em: 04 out. 2021.

BRASIL. Resolução CNE/CEB nº 2, de 11 de setembro de 2001. Institui Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, ano 138, n. 177, p. 39-40, 14 set. 2001b. Disponível em: https://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?data=14/09/2001&jornal=1&pagina=39&totalArquivos=204. Acesso em: 04 out. 2023.

BRASIL. Ministério da Educação. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Brasília: MEC/SECADI, 2008.

BRASIL. Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, ano 152, n. 127, p. 2-11, 7 jul. 2015. Disponível em: https://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?data=07/07/2015&jornal=1&pagina=2&totalArquivos=72. Acesso em: 03 out. 2023.

BRASIL/CNE. Resolução nº 4 de 3 junho de 2009. Diretrizes Operacionais para o atendimento especializado na Educação Básica, modalidade Educação Especial. Disponivel em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/abase/. Acesso em: 20 nov. 2023.

FÁVERO, E. A. G. Alunos com deficiência e seu direito à educação: trata-se de uma educação especial? In: MANTOAN, M. T. E. (org.). O desafio das diferenças nas escolas. Petrópolis: Vozes, 2013. p. 5-12.

KENSKI, V. M. Tecnologias e ensino presencial e a distância. Campinas: Papirus, 2012.

LUVIZOTTO, C. K.; FUSCO, E.; SCANAVACCA, A. C. Websites educacionais: considerações acerca da arquitetura da informação no processo de ensino-aprendizagem. Educação em Revista, Marília, v. 11, n. 2, p. 23-40, dez. 2010. Disponível em: https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/educacaoemrevista/article/view/2319. Acesso em: 03 out. 2023.

MODELSKI, D.; GIRAFFA, L.; CASARTELLI, A. O. Tecnologias digitais, formação docente e práticas pedagógicas. Educação Pesquisa, São Paulo, v. 45, e180201, 2019, p. 1-14, mar. 2021. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ep/a/qGwHqPyjqbw5JxvSCnkVrNC/?format=pdf. Acesso em: 10 set. 2023.

MOURA, K. M. P. Narrativas digitais na formação de professores: revisão de literatura. Educitec-Revista de Estudos e Pesquisas sobre Ensino Tecnológico, Manaus, v. 9, e202923, 2023. Disponível em: https://sistemascmc.ifam.edu.br/educitec/index.php/educitec/article/view/2029. Acesso em: 15 fev. 2024.

PARANÁ. Instrução nº 016, de 22 de novembro de 2011. Estabelece critérios para o atendimento educacional especializado em Sala de Recursos Multifuncional Tipo I, na Educação Básica – área da deficiência intelectual, deficiência física neuromotora, transtornos globais do desenvolvimento e transtornos funcionais específicos. Curitiba: Superintendência da Educação, 2011. Disponível em: https://www.educacao.pr.gov.br/sites/default/arquivos_restritos/files/documento/2020-02/Instrucao162011.pdf. Acesso em: 04 out. 2023.

POUPINHA, L.; ESPANHA, R. A existência net: o valor da net para relações públicas/comunicação estratégica. Comunicação e Sociedade, [S. l.], v. 8, p. 209-217, dez. 2005. Disponível em: https://revistacomsoc.pt/index.php/revistacomsoc/article/view/1329/1311. Acesso em: 03 out. 2023.

SILVA, T. M. Direito e Inclusão: reflexões acerca de suas possibilidades no ensino. 2022. 69 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino) - Universidade Estadual do Norte do Paraná, Paraná, 2022. Disponível em: https://uenp.edu.br/mestrado-ensino-dissertacoes/ppgen-dissertacoes-defendidas-5-turma-2020-2021/22063-tiago-marinho-da-silva/file. Acesso em: 10 fev. 2024.

Downloads

Publicado

21-06-2024

Como Citar

SILVA, T. M. da; BLANCO, M. B.; COELHO NETO, J. Análise de um website sobre Transtornos Funcionais Específicos e suas possibilidades no Ensino. Educitec - Revista de Estudos e Pesquisas sobre Ensino Tecnológico, Manaus, Brasil, v. 10, n. jan./dez., p. e236524, 2024. DOI: 10.31417/educitec.v10.2365. Disponível em: https://sistemascmc.ifam.edu.br/educitec/index.php/educitec/article/view/2365. Acesso em: 19 jul. 2024.