Produto educacional proposto para o ensino e a aprendizagem do espanhol como língua adicional

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31417/educitec.v7.1357

Palavras-chave:

Ensino de línguas, Recursos tecnológicos, Ensino por projetos

Resumo

Este artigo apresenta os resultados de uma pesquisa que teve como objetivo investigar de que maneira um produto educacional, na forma de um curso de extensão em língua espanhola, pode tornar o processo de ensino e aprendizagem mais ativo e colaborativo, contribuindo para o desenvolvimento da língua espanhola como língua adicional. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, caracterizada como intervenção pedagógica realizada com estudantes concluintes do último nível de espanhol oferecido pelo Centro de Línguas de um campus do Instituto Federal Fluminense. O Edmodo foi utilizado como Ambiente Virtual de Aprendizagem. Nele foram disponibilizadas atividades criadas com recursos digitais como o Plickers, o Kahoot e o TED-Ed, além de uma WebQuest e uma sequência didática, que nortearam a metodologia de ensino adotada: a Aprendizagem Baseada em Projetos. Como instrumentos e técnicas de coleta de dados, foram utilizados: dois questionários, observação, interações realizadas no Edmodo e no espaço da sala de aula. Os dados obtidos por meio dos questionários foram analisados de acordo com a metodologia Análise de Conteúdo. Os resultados obtidos a partir dos outros instrumentos de coleta de dados foram analisados com base no aporte teórico adotado. A partir da análise dos resultados pode-se inferir que a utilização de tecnologias digitais, aliadas a práticas colaborativas e ativas de ensino, contribuiu para a melhoria no processo de ensino e aprendizagem do espanhol como língua adicional.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

ABAR, Celina Aparecida Almeida Pereira; BARBOSA, Lisbete Madsen. WebQuest: um desafio para o professor! São Paulo: Avercamp, 2008.

BACICH, Lilian; MORAN, José. Metodologias ativas para uma educação inovadora: uma abordagem teórico-prática. Porto Alegre: Penso, 2018.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BASTOS, Maria Ascenção Afonso; RAMOS, Maria Altina Silva. Tecnologias e competências de pensamento na aprendizagem da língua estrangeira-inglês. Revista e-Curriculum, São Paulo, v. 13, n. 3, p. 589-609, jul./set. 2015. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/766/76642173011.pdf. Acesso em: 1 jul. 2019.

BENDER, William. Aprendizagem baseada em projetos: educação diferenciada para o século XXI. Porto Alegre: Penso, 2014.

BERBEL, Neusi Aparecida Navas. As metodologias ativas e a promoção da autonomia de estudantes. Semina: Ciências Sociais e Humanas, Londrina, v. 32, n. 1, p.25-40, jan./jun. 2011. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/seminasoc/article/view/10326/10999. Acesso em: 30 mar. 2019.

BOTTENTUIT JUNIOR, João Batista; SANTOS, Camila Gonçalves. Revisão Sistemática da Literatura de Dissertações Sobre a Metodologia WebQuest. Revista EducaOnline, Rio de Janeiro, v. 8, n. 2, p. 1- 41, maio/ago. 2014. Disponível em: http://www.latec.ufrj.br/revistas/index.php?journal=educaonline&page=article&op=view&path%5B%5D=564&path%5B%5D=0. Acesso em: 9 abr. 2019.

BRASIL. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Portaria nº 80, de 16 dezembro de 1998. Dispõe sobre o reconhecimento dos mestrados profissionais e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 11 jan. 1999. Seção I, p. 14. Disponível em: http://ojs.rbpg.capes.gov.br/index.php/rbpg/article/view/88/84. Acesso em: 12 abr. 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria Normativa nº 17, de 28 de dezembro de 2009b. Dispõe sobre o mestrado profissional no âmbito da Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior–CAPES. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, n. 248, 29 dez. 2009. Seção I, p. 20. Disponível em: http://capes.gov.br/images/stories/download/avaliacao/avaliacao-n/Portaria-MEC-17-2009.pdf. Acesso em: 12 abr. 2019.

COSTA, Alan Ricardo; FIALHO, Vanessa Ribas. Ontem, hoje e amanhã: sobre a web e as ferramentas colaborativas emergentes para o professor de língua estrangeira. Domínios de Lingu@gem, Uberlândia, v.11, n. 1, p. 147-173, dez. 2016. Disponível em: http://www.seer.ufu.br/index.php/dominiosdelinguagem/article/view/35589. Acesso em: 15 jan. 2019.

DAMIANI, Magda Floriana. Sobre pesquisas do tipo Intervenção. In: ENCONTRO NACIONAL DE DIDÁTICA E PRÁTICAS DE ENSINO, 16., 2012, Campinas. Anais [...]. Campinas: Universidade Estadual de Campinas, 2012, p. 2882-2890.

DAMIANI, Magda Floriana et al. Discutindo pesquisas do tipo intervenção pedagógica. Cadernos de Educação, Pelotas, n. 45, p. 57-67, maio/ago. 2013. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/caduc/article/view/3822. Acesso em: 6 mar. 2019.

DIESEL, Aline; BALDEZ, Alda Leila Santos; MARTINS, Silvana Neumann. Os princípios das metodologias ativas de ensino: uma abordagem teórica. Revista Thema, Pelotas, v. 14, n. 1, p. 268-288, 2017. Disponível em: http://revistathema.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/viewFile/404/295. Acesso em: 30 mar. 2019.

FERREIRA, Mergenvel Vaz; GONDAR, Anelise. Mapeando as dimensões de um desafio: o ensino de alemão como língua estrangeira em contextos multinível. Pandaemonium Germanicum, São Paulo, v. 21, n. 35, p. 121-143, set./dez. 2018. Disponível em: http://www.periodicos.usp.br/pg/article/view/147884. Acesso em: 3 jun. 2019.

FIGUEIREDO, Francisco José Quaresma de. Vygotsky: a interação no ensino/aprendizagem de línguas. São Paulo: Parábola, 2019.

GERHARDT, Tatiana Engel; SILVEIRA, Denise Tolfo. Métodos de pesquisa. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

GOMES, Marco Adriano Lages. As TIC como elemento promotor de

aprendizagens: construção e implementação de uma plataforma E-learning. 2015. 96 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade de Lisboa – Instituto de Educação, Lisboa, 2015.

LEFFA, Vilson José; IRALA, Valesca Brasil. O ensino de outra (s) língua (s) na contemporaneidade: questões conceituais e metodológicas. In: LEFFA, Vilson José; IRALA, Valesca Brasil. (org.) Uma espiadinha na sala de aula: ensinando línguas adicionais no Brasil. Pelotas: Educat, 2014.

MAYRINK, Mônica Ferreira; ALBUQUERQUE-COSTA, Heloísa. Ensino presencial e virtual em sintonia na formação em línguas estrangeiras. The ESPecialist: Descrição, Ensino e Aprendizagem, São Paulo, v. 38, n. 1, p. 1-14, jan./jul. 2017. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/esp/article/view/32218. Acesso em: 7 abr. 2019.

MENDES, Débora Suzane Gomes. A metodologia WebQuest como estratégia de ensino motivadora da aprendizagem da leitura e da escrita no 5º ano do ensino fundamental. 2018. 298 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Gestão de Ensino da Educação Básica) – Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2018.

MOREIRA, Marco Antonio. Teorias de aprendizagem. 2. ed. São Paulo: E.P.U., 2017.

MOREIRA, Marco Antonio; NARDI, Roberto. O mestrado profissional na área de Ensino de Ciências e Matemática: alguns esclarecimentos. Revista Brasileira de Ensino de Ciência e Tecnologia,[s.l.] v. 2, n. 3, set./dez. 2009. Disponível em: https://revistas.utfpr.edu.br/rbect/article/view/549. Acesso em: 15 jun. 2018.

PAIVA, Vera Lúcia Menezes Oliveira e. Aquisição de segunda língua. São Paulo: Parábola Editorial, 2014.

PAIVA, Vera Lúcia Menezes Oliveira e. O uso da tecnologia no ensino de línguas estrangeiras: breve retrospectiva histórica. In: JESUS, Dánie Marcelo de; MACIEL, Ruberval Franco (org.). Olhares sobre tecnologias digitais: linguagens, ensino, formação e prática docente. São Paulo: Pontes Editores, 2015.

REGO, Teresa Cristina. Vygotsky: uma perspectiva histórico-cultural da educação. 25. ed. Petrópolis: Vozes, 2014.

SILVA, Ana Laura; MARIANO, Lorena Silva; FINARDI, Kyria Rebeca. As novas tecnologias no ensino-aprendizado de L2: refletindo a partir de olhares de professores. LínguaTec, Bento Gonçalves, v. 3, n. 6, p. 71-87, nov. 2018. Disponível em: https://periodicos.ifrs.edu.br/index.php/LinguaTec/article/view/3290. Acesso em: 15 maio 2019.

TORRES, Patrícia Lupion; IRALA, Esrom Adriano. Aprendizagem colaborativa: teoria e prática. In: TORRES, Patrícia Lupion (org.). Complexidade: redes e conexões na produção do conhecimento. Curitiba: SENARPR, 2014.

VALENTE, José Armando; ALMEIDA, Maria Elizabeth Bianconcini de; GERALDINI, Alexandra Fogli Serpa. Metodologias ativas: das concepções às práticas em distintos níveis de ensino. Revista Diálogo Educacional, Paraná, v. 17, n. 52, p. 455-478, out./dez. 2017. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/1891/189154955008.pdf. Acesso em: 2 abr. 2019.

VIGOTSKY, Lev Semyonovich. A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos. 7. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

Downloads

Publicado

2021-02-01

Como Citar

LUZ, F. S.; CARVALHO, A. S. Produto educacional proposto para o ensino e a aprendizagem do espanhol como língua adicional . Educitec - Revista de Estudos e Pesquisas sobre Ensino Tecnológico, Manaus, Brasil, v. 7, p. e135721, 2021. DOI: 10.31417/educitec.v7.1357. Disponível em: https://sistemascmc.ifam.edu.br/educitec/index.php/educitec/article/view/1357. Acesso em: 25 jan. 2022.