“Entrando em cena”

aprendendo sobre a conquista dos direitos trabalhistas a partir de um jogo de interpretação de papéis em estilo RPG

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31417/educitec.v7.1399

Palavras-chave:

Educação Profissional Integrada, Ensino de História, Jogos Pedagógicos

Resumo

Este trabalho é resultado da pesquisa realizada no Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica – PROFEPT intitulada “As conquistas do proletariado e os sentidos do trabalho: um jogo de RPG como recurso didático para o Ensino da História na Educação Profissional e Tecnológica”. A investigação teve como objetivo central analisar as potencialidades e contribuições do Ensino da História para a formação dos estudantes que cursam a Educação Profissional Integrada ao Ensino Médio. O jogo “A Revolução Industrial e as conquistas do proletariado” aborda o processo de industrialização na Inglaterra no final do século XVIII, o surgimento do proletariado e a luta destes por direitos. A aplicação do jogo foi realizada com uma turma do Curso Técnico de Multimídia Integrado ao Ensino Médio do Instituto Federal do Rio Grande do Sul, Campus Vacaria. A partir dos instrumentos utilizados para avaliá-lo, concluiu-se que o jogo criado é atrativo aos estudantes, tem potencial para ensinar e promover o debate sobre aspectos importantes da vida profissional, além de se apresentar como uma proposta de trabalho interdisciplinar.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Cristiane dos Anjos Parisoto, Instituto Federal Sul-Rio-grandense

Professora de História nas redes municipal e estadual do RS. Mestre em Educação Profissional e Tecnológica pelo Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional  e Tecnológia PROFEPT - IFSUL, Campus Charqueadas.

Itamar Luís Hammes, Instituto Federal Sul-Rio-grandense

Doutor em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do RS. Professor em EBTT do IFSUL, RS. Professor e Pesquisador do Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica - PRPFEPT,RS.

Referências

AMARAL, Ricardo Ribeiro do. RPG na escola: aventuras pedagógicas. Recife: Ed. Universitária da UFPE, 2013.

ANTUNES, Celso. Na sala de aula. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

ANTUNES, Ricardo. Os sentidos do trabalho: ensaio sobre a afirmação e a negação do trabalho. São Paulo, SP: Boitempo, 2009.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BUZAN, Tony. Mapas mentais. Rio de Janeiro: Sextante, 2009.

FRIGOTTO, Gaudêncio; CIAVATTA, Maria; RAMOS, Marise (org.). Ensino médio integrado: concepção e contradições. São Paulo: Cortez, 2012.

HOBSBAWM, Eric. A Era das Revoluções, 1789-1848. 36ª ed. São Paulo: Paz e Terra, 2016.

KAPLÚN, Gabriel. Material educativo: a experiência de aprendizado. Comunicação & Educação, São Paulo, ano IX, n. 27, p. 46-60, maio/ago. 2003.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli E. D. A. Pesquisas em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

MANDEL, Ernest. O lugar do marxismo na história. São Paulo: Ed. Aparte, 1987.

MOURA, Dante Henrique. Educação básica e educação profissional e tecnológica: dualidade histórica e perspectiva de integração. Holos, v.2, ano 23, p. 4 -30. 2007.

PACHECO, Eliezer. Fundamentos político-pedagógicos dos institutos federais: diretrizes para uma educação profissional e tecnológica transformadora. Natal: IFRN, 2015.

Downloads

Publicado

2021-01-11

Como Citar

PARISOTO, C. dos A.; HAMMES, I. L. “Entrando em cena”: aprendendo sobre a conquista dos direitos trabalhistas a partir de um jogo de interpretação de papéis em estilo RPG. Educitec - Revista de Estudos e Pesquisas sobre Ensino Tecnológico, Manaus, Brasil, v. 7, p. e139921, 2021. DOI: 10.31417/educitec.v7.1399. Disponível em: https://sistemascmc.ifam.edu.br/educitec/index.php/educitec/article/view/1399. Acesso em: 25 jan. 2022.