O uso de aplicativos para o ensino de Química

uma revisão sistemática de literatura

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31417/educitec.v7.1456

Palavras-chave:

Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação, Química, Aplicativos

Resumo

Inúmeros são os trabalhos publicados na literatura que expõem uma diversidade de impasses no ensino de Química, bem como os que enfatizam o uso das Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação para um processo educativo mais efetivo. Nesta perspectiva, os objetivos deste artigo são: analisar a produção científica referente ao uso de aplicativos para o ensino de Química; identificar quais conceitos químicos foram abordados com o uso de aplicativos; e, sugerir alguns aplicativos aos docentes dessa área da Ciência. Como encaminhamento metodológico realizou-se uma Revisão Sistemática da Literatura nos últimos vinte anos (2000 a 2019) das pesquisas disponibilizadas em seis periódicos indexados na plataforma Sucupira. Dos 4.153 artigos mapeados, apenas sete abordam essa temática, dos quais dois relatam o uso de aplicativos para ensinar conteúdos químicos; um artigo menciona o uso do WhatsApp, e os demais se propõem a analisar o desenvolvimento e o uso de aplicativos para essa área do conhecimento. Os conceitos químicos que mais apareceram nos artigos foram: Química Orgânica, Ligações Químicas, Tabela Periódica, Materiais de Laboratório. Tal análise traz à tona a necessidade de maiores pesquisas na área do Ensino de Química que abordam a temática do uso de aplicativos móveis.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

BERALDO, R. M. F.; MACIEL, D. A. Competências do professor no uso das TDIC e de ambientes virtuais. Psicologia Escolar e Educacional, São Paulo, v. 20, n. 2, p. 209-217, 2016.

BONIFÁCIO, V. D. B. QR-Coded Audio Periodic Table of the Elements: A Mobile Learning Tool. Journal of Chemical Education, Portugal. n. 89, p. 552-554, 2012. Disponível em: https://pubs.acs.org/doi/abs/10.1021/ed200541e. Acesso em: 25 abr. 2020

BORBA, M. C.; SCUCUGLIA, R. R. S.; GADANIDIS, G. Fases das tecnologias digitais em Educação Matemática: sala de aula e internet em movimento. Belo Horizonte: Autêntica, 2014.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio. Brasília: MEC/SEMTEC, 1999.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio: orientações educacionais complementares aos parâmetros curriculares nacionais. Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias. Brasília: MEC. 2000.

BRASIL, Base Nacional Comum Curricular. Educação é a Base. Ensino Médio. Ministério da Educação. Brasília. MEC, 2018.

CLEOPHAS, M.G; CAVALCANTI, E.L.D; LEÃO, M.B.C. As Tecnologias Móveis no Processo de Ensino e Aprendizagem da Química. Revista Tecnologias na Educação, v. 14, n. 8 p. 1-16, 2016.

COELHO NETO, J.; ALTOÉ, A. Construcionismo e a formação de professores: um estudo com alunos do curso de pedagogia da UENP CP. IN: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO - EDUCERE. I SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE REPRESENTAÇÕES SOCIAIS, SUBJETIVIDADE E EDUCAÇÃO. 10., 2011. Curitiba. Anais... Curitiba: Pontifícia Universidade Católica, p. 2315-2325, 2011.

COLL, C.; MONEREO, C. Psicologia da educação virtual: aprender e ensinar com as tecnologias da informação e da comunicação. Porto Alegre: Artmed, 2010.

EKINS, S.; CLARK, A.M.; WILLIAMS, A. J. Incorporating green chemistry concepts into mobile chemistry applications and their potential uses. ACS Sustainable Chemistry & Engineering, Sanford, v. 1, n. 1 p. 8-12, 2013.

FELDT, J; MATA, R. A; DIETERICH, J. M. Atomdroid: A Computational Chemistry Tool for Mobile Platforms. Journal of Chemical Information and Modeling. Sanford, v. 52, n. 4, p. 1072–1078 2012. Disponível em: https://pubs.acs.org/doi/abs/10.1021/ci2004219?journalCode=jcisd8. Acesso em: 25 abr. 2020.

FLICK, U. Introdução à Pesquisa Qualitativa. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.

GARCÍA-RUIZ; M. A; VALDEZ-VELAZQUEZ, L. L; GÓMEZ-SANDOVAL, Z. Estudio de usabilidade de visualización molecular educativa em um telefono inteligente. Revista Química Nova, São Paulo, v. 35, n. 3, p. 648-653, 2012.

GIORDAN, M. Computadores e linguagens nas aulas de ciências: uma perspectiva sociocultural para compreender a construção de significados. Ijuí: Editora Unijuí, 2008.

KENSKI, V. M. Educação e tecnologias: o novo ritmo da informação. 5 ed. Campinas: Papirus, 2012.

KITCHENHAM, B. A. Procedures for Performing Systematic Reviews. Tech. report TR/SE-0401, Keele University. 2004.

LEAL, M. C. Didática da Química: fundamentos e práticas para o ensino médio. Belo Horizonte: Dimensão, 2009.

LEITE, B. S. Tecnologias no ensino de química: teoria e prática na formação docente. 1 ed. Curitiba: Appris, 2015.

LIBMAN D, HUANG L. Chemistry on the Go: Review of Chemistry Apps on Smartphones. Journal of Chemical Education. Sanford, v.90, n.3, p. 320–325, 2013. Disponível em: https://pubs.acs.org/doi/abs/10.1021/ed300329e. Acesso em: 25 abr. 2020.

LIMA, R. A.; SÁ, R. A.; VASCONCELOS, F. C. G. C. Proposta de uso de aplicativo: QUIMITCs como recurso para Aprendizagem móvel no Ensino de Química. Revista Tecnologias na Educação, Belo Horizonte, v. 25, n. 10, p.1-12, 2018.

MATA, J. A. V. Ensino de Química com uso de tecnologias digitais para uma educação de jovens e adultos rejuvenescida. (Dissertação de Mestrado em Educação da Universidade Federal de Goiás – Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática). 2018, 116 f.

MORTIMER, E. F.; MACHADO, A. H.; ROMANELLI, L. I. A proposta curricular de química do Estado de Minas Gerais: fundamentos e pressupostos. Química Nova, São Paulo, v. 23, p. 273-283, 2000.

NICHELE, A. G.; SCHLEMMER, E. Aplicativos para o ensino e aprendizagem de Química. RENOTE. Revista Novas Tecnologias na Educação. Porto Alegre, v.12, n.2, p.1-9, 2014.

NICHELE, A. G.; CANTO, L. Z. Aplicativos para o ensino e aprendizagem de Química Orgânica. Revista Novas Tecnologias na Educação – RENOTE, Porto Alegre, v. 16, n.1, p.1-10, 2018.

OLIVEIRA F. C; SOUTO, D.L. P; CARVALHO, J. W. P. Seleção e análise de aplicativos com potencial para o ensino de química orgânica. Revista Tecnologias na Educação, Minas Gerais, v. 17, n. 8, p.1-12, 2016.

PARANÁ. Diretrizes Curriculares da Educação Básica – Química. 2008. Disponível em: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/diretrizes/dce_quim.pdf. Acesso em: 27 jan. 2021.

PACZKOWSKI, I. M.; PASSOS, C. G.; WhatsApp: uma ferramenta pedagógica para o ensino de Química. Revista Novas Tecnologias na Educação, Porto Alegre, v. 17, n.1, p. 316-325, 2019.

SACCOL, A.; SCHLEMMER, E.; BARBOSA, J. M-learning e u-learning: novas perspectivas das aprendizagens móvel e ubíqua. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2011.

SANTANA, N.S.; GIORDANI, A.T.; ROSA, S.S.; COELHO, J.N. Mobile learning use in the classroom: approaches to the teaching and learning process. Revista Novas Tecnologias na Educação, Porto Alegre, v. 2, p. 1-10, 2017.

SCHLEMMER E. Políticas e práticas na formação de professores a distância: por uma emancipação digital cidadã. In: Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores, 15., 2011. Águas de Lindóia. Anais..., Águas de Lindóia: CESU, 2011.

SILVA, P.F.; SILVA, T. P.; SILVA, G. N. StudyLab: Construção e Avaliação de um aplicativo para auxiliar o Ensino de Química por professores da Educação Básica. Revista Tecnologias na Educação, Belo Horizonte, v. 11, n. 6, p. 1-11, 2015.

SOFFA, M. M; TORRES, P. L.O processo ensino-aprendizagem mediado pelas tecnologias da informação e comunicação de professores online. In: Congresso Nacional de Educação - EDUCERE, 9., 2009, Curitiba. Anais..., Curitiba: PUCPR - EDUCERE, 2009.

WILLIAMS A, J.; PENCE, H. E. Smart Phones, a Powerful Tool in the Chemistry Classroom. Journal of Chemical Education. Sanford, v, 88, n. 6, p. 683–686, 2011. Disponível em: https://pubs.acs.org/doi/abs/10.1021/ed200029p. Acesso em: 25 abr. 2018.

WARTHA, E. J.; SILVA, E. L.; BEJARANO, N. R. R. Cotidiano e Contextualização no Ensino de Química. Química Nova na Escola, São Paulo, v. 35, n. 2, p. 84-91, 2013.

Downloads

Publicado

2021-03-29

Como Citar

DELAMUTA, B. H.; NETO, J. C.; JUNIOR, S. L. S.; ASSAI, N. D. de S. O uso de aplicativos para o ensino de Química: uma revisão sistemática de literatura. Educitec - Revista de Estudos e Pesquisas sobre Ensino Tecnológico, Manaus, Brasil, v. 7, p. e145621, 2021. DOI: 10.31417/educitec.v7.1456. Disponível em: https://sistemascmc.ifam.edu.br/educitec/index.php/educitec/article/view/1456. Acesso em: 25 jan. 2022.