Integração curricular no Ensino Médio integrado à educação profissional e tecnológica

o panorama da Educação Física

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31417/educitec.v7.1651

Palavras-chave:

Educação Física escolar, Sistematização do conteúdo curricular, Educação profissional integrada

Resumo

Este estudo objetiva analisar os limites e as possibilidades apresentadas para o desenvolvimento da integração curricular da Educação Física (EF) com os demais componentes do currículo no Ensino Médio Integrado (EMI) à Educação Profissional e Tecnológica (EPT). Para isso, foi desenvolvida uma pesquisa qualitativa bibliográfica, em que foram analisadas teses e dissertações que versam sobre a temática. Os resultados indicam que as dificuldades de compreender qual seria a concepção conceitual de EMI e a responsabilidade pedagógica da EF, a fragmentação curricular, a seleção dos conteúdos de ensino, os limites da formação inicial e continuada de professores e as dificuldades para o desenvolvimento de trabalhos coletivos, são aspectos que limitam o desenvolvimento da integração curricular. Em outra perspectiva, os dados indicam que para potencializar o desenvolvimento de integrações curriculares torna-se necessário superar a concepção do modelo instrumental da EF, existe a necessidade da realização de trabalhos coletivos e o diálogo entre as áreas e entre os componentes curriculares, que é preciso reorganizar os tempos e espaços institucionais e, além disso, propor projetos educativos integradores. Assim, compreendemos que sem a aposta no protagonismo docente e na organização de tempos e espaços para diálogo, qualquer política educacional, e, neste escopo, insere-se também a política do EMI, corre o risco de tornar-se vazia, sem sentido.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Ivan Carlos Bagnara, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul

Doutor em Educação nas Ciências. Professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - IFRS - Campus Erechim. Área: Educação Física. 

Juliano Daniel Boscatto, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina

Doutor em Desenvolvimento Humano e suas tecnologias. Professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina - IFSC - Campus São Miguel do Oeste. Área: Educação Física. 

Referências

BAGNARA, Ivan Carlos; FENSTERSEIFER, Paulo Evaldo. Intervenção pedagógica em educação física escolar: um recorte da escola pública. Motrivivência, Florianópolis, v. 28, n. 48. p. 316-330, 2016. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/motrivivencia/article/view/2175-8042.2016v28n48p316/32688. Acesso em: 13 jan. 2021.

BAGNARA, Ivan Carlos; FENSTERSEIFER, Paulo Evaldo. Educação física escolar: política, currículo e didática. Ijuí: Editora Unijuí, 2019.

BOSCATTO, Juliano Daniel; KUNZ, Elenor. Didática comunicativa e interação social: fundamentos teóricos para práticas emancipatórias da educação física escolar. Pensar a Prática, Goiânia, v. 15, n. 4. p. 1.030-1.044, 2012. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/fef/article/view/15105/13119. Acesso em: 13 jan. 2021.

BOSCATTO, Juliano Daniel; DARIDO, Suraya Cristina. A educação física nos institutos federais: “o quê” e o “para quê” ensinar? Motrivivência, Florianópolis, v. 32, n. 63, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.5007/2175-8042.2020e72210. Acesso em: 24 nov. 2020.

BOSCATTO, Juliano Daniel et al. A educação física nos Institutos Federais: diagnóstico acerca dos referenciais curriculares, conteúdos e abordagens metodológicas. Revista Prática Docente, Confresa, v. 5, n, 3, p. 1.627-1.645, 2020. Disponível em: http://periodicos.cfs.ifmt.edu.br/periodicos/index.php/rpd/article/view/845/400. Acesso em: 13 jan. 2020.

BRACHT, Valter. A educação física escolar no Brasil: o que ela vem sendo e o que pode ser. Ijuí: Editora Unijuí, 2019.

BRASIL. Decreto nº 5.154, de 23 de julho de 2004. Regulamenta o § 2º do art. 36 e os arts. 39 a 41 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional e dá outras providências. Brasília. Presidência da República; Casa Civil; Subchefia para Assuntos Jurídicos, 2004.

BRASIL. Lei nº 11.892, de 29 de dezembro de 2008. Institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia e dá outras providências. Brasília. Presidência da República; Casa Civil; Subchefia para Assuntos Jurídicos, 2008.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Gerais Nacionais para a Educação Básica. Brasília: Ministério da Educação; Secretaria de Educação Básica; Diretoria de Currículos e Educação Integral (MEC; SEB; Dicei), 2013.

CARVALHO, José Sérgio. Reflexões sobre educação, formação e esfera pública. Porto Alegre: Penso, 2013.

COLETIVO DE AUTORES. Metodologia do Ensino da Educação Física. 2. ed. 3ª reimp. São Paulo: Cortez, 2012.

FERREIRA JÚNIOR, José Ribamar. Organização didática da educação física no Ensino Médio Integrado: a configuração da rede estadual de Educação Profissional do Ceará. 2017. Dissertação (Mestrado em Educação Física) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Centro de Ciências da Saúde, Natal, 2017.

FRIGOTTO, Gaudêncio. Concepções e mudanças no mundo do trabalho e o Ensino Médio. In: FRIGOTTO, Gaudêncio; CIAVATTA, Maria; RAMOS, Marise. Ensino Médio integrado: concepções e contradições. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2012.

GONZÁLEZ, Fernando Jaime. Contribuições de Valter Bracht à educação física escolar: uma carta ao protagonista. In: ALMEIDA, Felipe Quintão de; GOMES, Ivan Marcelo. Valter Bracht e a educação física: um pensamento em movimento. Vitória: Edufes; Ijuí, RS: Editora Unijuí, 2014. p. 55-76.

GONZÁLEZ, Fernando Jaime; FRAGA, Alex Branco. Afazeres da educação física na escola: planejar, ensinar, partilhar. Erechim: Edelbra, 2012.

KUNZ, Elenor. Transformação didática-pedagógica do esporte. 8. ed. Ijuí: Editora Unijuí, 2014.

MENDONÇA, Gilberto Cabral de. Narrativas de experiências profissionais de docentes de Educação Física no ensino técnico integrado do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia. 2016. Dissertação (Mestrado em Educação Física) – Universidade Federal do Espírito Santo, Centro de Educação Física e Desportos, Vitória, 2016.

MORAES, Roque; GALIAZZI, Maria do Carmo. Análise textual discursiva: processo reconstrutivo de múltiplas faces. Revista Ciência e Educação, v. 12, n. 1, p. 117-128, 2006. Disponível em: 10.1590/S1516-73132006000100009. Acesso em: 8 dez. 2020.

NÓVOA, António. Para una formación de profesores construída dentro de la profesión. Revista de Educación, v. 350, p. 203-218, set./dez. 2009. Disponível em: http://www.revistaeducacion.mec.es/re350/re350_09.pdf. Acesso em: 16 jul. 2020.

PACHECO, Eliezer. Perspectivas da educação profissional técnica de nível médio: proposta de Diretrizes Curriculares Nacionais. São Paulo: Editora Moderna, 2012.

PICH, Santiago. Epistemologia, formação e trabalho docente em Educação Física: a insularidade e a atividade epistemológica como princípios curriculares. In: GOMES, Ivan Marcelo; ALMEIDA, Felipe Quintão de; VELOZO, Emerson Luís (org.). Epistemologia, ensino e crítica: desafios contemporâneos para a Educação Física. Nova Petrópolis: Nova Harmonia, 2013. p. 253-294.

PONTES, Maicon Felipe Pereira. O trabalho docente dos professores de Educação Física durante a implementação do Ensino Médio politécnico: um estudo em escolas de Ensino Médio na rede estadual de ensino do Rio Grande do Sul. 2015. Dissertação (Mestrado em Ciência do Movimento Humano) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Escola de Educação Física, Porto Alegre, 2015.

RAMOS, Marise N. Ensino Médio integrado: lutas históricas e resistência em tempos de regressão. In: ARAÚJO, Adilson Cesar; SILVA, Cláudio Nei Nascimento. Ensino Médio integrado no Brasil: fundamentos, práticas e desafios. Brasília: Editora IFB, 2017. p. 20-43.

SÁ, Kátia Regina de. Currículo do Ensino Médio Integrado do IFMG: a partitura, a polifonia e os solos da Educação Física. 2019. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade de São Paulo, Faculdade de Educação, São Paulo, 2019.

SANTOS, Rosicler Teresinha Sauer. A educação física no currículo integrado do Ifba: realidades e possibilidades. 2016. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal da Bahia, Faculdade de Educação, Salvador, 2016.

SILVA, Tiago Amaral dá. A educação física no contexto dos cursos de educação profissional técnica de nível médio integrado do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul. 2015. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Cascavel, 2015.

SILVA, Marlon André; SILVA, Lisandra Oliveira; MOLINA NETO, Vicente. Possibilidades da educação física no Ensino Médio técnico. Movimento, Porto Alegre, v. 22, n. 1, p. 325-336, jan./mar. 2016.

SOARES, Fernanda Cristina Merisio Fernandes. O currículo prescrito da Educação Física num contexto de Ensino Médio integrado. 2017. Dissertação (Mestrado em Educação Física) – Universidade Federal do Espírito Santo, Centro de Educação Física e Desportos, Vitória, 2017.

Downloads

Publicado

2021-09-16

Como Citar

BAGNARA, I. C.; BOSCATTO, J. D. Integração curricular no Ensino Médio integrado à educação profissional e tecnológica: o panorama da Educação Física. Educitec - Revista de Estudos e Pesquisas sobre Ensino Tecnológico, Manaus, Brasil, v. 7, p. e165121, 2021. DOI: 10.31417/educitec.v7.1651. Disponível em: https://sistemascmc.ifam.edu.br/educitec/index.php/educitec/article/view/1651. Acesso em: 25 jan. 2022.