Currículo integrado, juventudes e espaços de participação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31417/educitec.v7.1655

Palavras-chave:

Currículo, Integração Curricular, Ensino Médio, Juventude

Resumo

Esse artigo tem a finalidade de apresentar as discussões realizadas em uma oficina formativa sobre currículo integrado, juventudes e espaços de participação com jovens em uma perspectiva de criação de sentidos e significados, de participação e protagonismo juvenil frente aos saberes que perpassam a Educação Profissional e Tecnológica. De natureza aplicada, a pesquisa foi realizada a partir dos conceitos da pesquisa participante, de abordagem qualitativa, com estudantes de cursos Técnicos Integrados ao Ensino Médio no Instituto Federal de Santa Catarina. Como resultados, observa-se que o currículo integrado deve ser entendido enquanto uma proposta ético-política que demanda estratégias metodológicas que possibilitem a integração das suas dimensões, dos conhecimentos e dos seus sujeitos, com especial atenção às pluralidades das juventudes.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Roberta Pasqualli, Instituto Federal de Santa Catarina

Possui graduação em Ciência da Computação pela Universidade do Oeste de Santa Catarina (1999), Especialização em Informática pela Universidade Federal de Santa Catarina (2001), Especialização em Teorias e Metodologias da Educação pela UNOCHAPECÓ (2005), Especialização em Docência no Ensino Superior pela UNOCHAPECÓ (2008), Mestrado em Ciências da Computação pela Universidade Federal de Santa Catarina (2002) e Doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2013). Atualmente é professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina - Câmpus Chapecó. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Inovações Pedagógicas, Saberes Docentes e Educação a Distância. É Pós-Doutora em Educação pela UFRGS onde estudou os saberes docentes dos professores do Sistema Rede E-TEC Brasil. Atualmente é professora permanente do Programa de Pós-Graducação - Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica - PROFEPT.

Referências

ANASTASIOU, Lea das Graças Camargos. Estratégias de ensinagem. In: ANASTASIOU, Lea das Graças Camargos; ALVES, Leonir Pessate (orgs.). Processos de ensinagem na universidade: pressupostos para as estratégias de trabalho em aula. 3. ed. Joinville, SC: Univille, 2004.

ARROYO, Miguel Gonzales. Currículo, território em disputa. 5.ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2013.

ARROYO, Miguel Gonzales. Imagens quebradas: trajetórias e tempos de alunos e mestres. 8. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014.

BATISTA, Fátima da Silva. Jovens atores sociais em interlocução com o mundo do trabalho: possíveis mediações são feitas pela escola de ensino médio? 2007. 214f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Estácio de Sá, Rio de Janeiro, 2007. Disponível em: http://www.estacio.br/mestrado/educacao/completa/tmae/fatima_da_silva_batista.pdf. Acesso em: 21 out. 2021.

BERNARDIM, Márcio Luz; SILVA, Monica Ribeiro da. Juventude, escola e trabalho: sentidos da educação profissional integrada ao ensino médio. Educação em Revista, n.1, v.32, jan./ mar. 2016. Belo Horizonte: 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0102-46982016000100211&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 21 out. 2021.

BURMESTER, Ana Claudia. Tempos e Espaços Para (Re)Pensar o Currículo com Estudantes do Ensino Médio Integrado. Dissertação (Mestrado em Educação) - ProfEPT IFSC, Florianópolis, 2019. Disponível em: https://repositorio.ifsc.edu.br/bitstream/handle/123456789/1136/dissertacao_finalizada_08_05.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 21 out. 2021.

CARRANO, Paulo; DAYRELL, Juarez. Juventude e Ensino Médio: quem é este aluno que chega à escola. In: CARRANO, Paulo; DAYRELL, Juarez; MAIA, Carla Linhares (org.). Juventude e ensino médio: sujeitos e currículos em diálogo. Belo Horizonte: UFMG, 2014.

CIAVATTA, Maria. A formação integrada: a escola e o trabalho como lugares de memória e de identidade. In: FRIGOTTO, Gaudêncio; CIAVATTA, Maria; RAMOS, Marise Nogueira. (orgs.). Ensino médio integrado: concepções e contradições. 3.ed. São Paulo: Cortez, 2012

DAYRELL, Juarez. A escola “faz” as juventudes? Reflexões em torno da socialização juvenil. Educação e Sociedade, Campinas, vol. 28, n. 100 - Especial, p. 1105-1128, out. 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v28n100/a2228100. Acesso em: 22 abr. 2020.

FREIRE, Gabriel Gonçalves; GUERRINI, Daniel; DUTRA, Alessandra. O Mestrado Profissional em Ensino e os produtos educacionais: a pesquisa na formação docente. Porto das Letras, v. 2, n.1, 2016. Disponível em: https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/portodasletras/article/view/2658/9381. Acesso em: 30 abr. 2020.

FRIGOTTO, Gaudêncio. Concepções e mudanças no mundo do trabalho e o ensino médio. In: FRIGOTTO, Gaudêncio; CIAVATTA, Maria; RAMOS, Marise Nogueira. (org.). Ensino médio integrado: concepções e contradições. 3.ed. São Paulo: Cortez, 2012.

GOMES, Romeu. Análise e interpretação de dados de pesquisa qualitativa. In: MINAYO, Maria Cecília de Souza (org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 25. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007.

GUSMÃO, Claudio Alexandre. Educação profissional Técnica de Nível Médio Integrada ao Ensino Médio: a perda do caráter profissionalizante? 2016. 181f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Educação da Universidade de Brasília, Brasília, 2016. Disponível em: http://repositorio.unb.br/handle/10482/20249. Acesso em: 28 abr. 2020.

LE BOTERF, Guy. Pesquisa participante: propostas e reflexões metodológicas. In: BRANDÃO, Carlos Roberto (org.). Repensando a pesquisa participante. 3. ed. São Paulo: Brasiliense, 1987.

LECCARDI, Carmen. Por um novo significado do futuro: mudança social, jovens e tempo. Tempo Social, v. 17, n. 2, p. 35 - 57, nov. 2005. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/ts/article/view/12470. Acesso em: 21 abr. 2020.

MACHADO, Lucilia. Ensino Médio e técnico com currículos integrados: propostas de ação didática para uma relação não fantasiosa. In: MOLL, Jaqueline. (org.). Educação profissional e tecnológica no Brasil contemporâneo: desafios, tensões e possibilidades. Porto Alegre: Artmed, 2010.

MARTINS, Francisco André Silva; DAYRELL, Juarez. Juventude e participação: disputas e relações no cotidiano escolar. 2013. Disponível em: http://observatoriodajuventude.ufmg.br/publication/view/juventude-e-participacao-disputas-e-relacoes-no-cotidiano-escolar/. Acesso em: 30 abr. 2020.

MOURA, Adriana Ferro; LIMA, Maria Gloria. A reinvenção da roda: roda de conversa: um instrumento metodológico possível. Temas em Educação, v.23, n. 1, p. 98 – 106, Piauí, jan. - jun. 2014. Disponível em: http://www.periodicos.ufpb.br/index.php/rteo/article/view/18338/0. Acesso em: 27 maio 2020.

MOURA, Dante Henrique; LIMA FILHO, Domingos Leite; SILVA, Mônica Ribeiro. Politecnia e formação integrada: confrontos conceituais, projetos políticos e contradições históricas da educação brasileira. Revista Brasileira de Educação, v. 20, n. 63, out./ dez. 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-24782015000401057&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 17 dez. 2020.

PINTO, Álvaro Vieira. O conceito de tecnologia. v. 1. Rio de Janeiro: Contraponto, 2005.

RAMOS, Marise Nogueira. Concepção do Ensino Médio Integrado. 2008. Disponível em: http://forumeja.org.br/go/sites/forumeja.org.br.go/files/concepcao_do_ensino_medio_integrado5.pdf. Acesso em: 03 nov. 2020.

RAMOS, Marise Nogueira. Ensino médio integrado: ciência, trabalho e cultura na relação entre educação profissional e educação básica. In: MOLL, Jaqueline. (org.). Educação profissional e tecnológica no Brasil contemporâneo: desafios, tensões e possibilidades. Porto Alegre: Artmed, 2010.

RAMOS, Marise Nogueira. Ensino médio integrado: da conceituação à operacionalização. Cadernos de Pesquisa em Educação, Vitória, a.11, v. 19, n. 39, p.15 - 29, jan./ jun. 2014. Disponível em: http://periodicos.ufes.br/educacao/article/view/10243. Acesso em: 20 mar. 2020.

SILVA, Adriano Larentes da. Currículo integrado. Florianópolis: IFSC, 2014.

SILVA, Tomaz. Tadeu da. Documentos de identidade: introdução às teorias do currículo. 3.ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2015.

WARSCHAUER, Cecília. Rodas e narrativas: caminhos para a autoria de pensamento, para a inclusão e a formação. 2004. Disponível em: http://www.academia.edu/2116274/Rodas_e_narrativas_caminhos_para_a_autoria_de_pensamento_para_a_inclus%C3%A3o_e_a_forma%C3%A7%C3%A3o. Acesso em: 01 dez. 2020.

ZIBAS, Dagmar; FERRETTI, Celso; TARTUCE, Gisela Lobo. Micropolítica escolar e estratégias para o desenvolvimento do protagonismo juvenil. Cadernos de Pesquisa, v. 36, n. 127, p. 51 - 85, jan./ abr. 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cp/v36n127/a0436127.pdf. Acesso em: 29 abr. 2020.

Publicado

2021-11-10

Como Citar

PASQUALLI, R.; BURMESTER, A. C. . Currículo integrado, juventudes e espaços de participação. Educitec - Revista de Estudos e Pesquisas sobre Ensino Tecnológico, Manaus, Brasil, v. 7, p. e165521, 2021. DOI: 10.31417/educitec.v7.1655. Disponível em: https://sistemascmc.ifam.edu.br/educitec/index.php/educitec/article/view/1655. Acesso em: 25 jan. 2022.