Sequência didática

uma proposta metodológica de ensino-aprendizagem

Autores

  • Maria Cecília Pereira Ugalde Instituto Federal do Acre
  • Charlys Roweder Instituto Federal do Acre

DOI:

https://doi.org/10.31417/educitec.v6ied.especial.992

Palavras-chave:

Educação, Processo de ensino-aprendizagem, Sequência didática

Resumo

A prática de ensino, na atualidade, não difere muito das práticas tidas como tradicionais. Não obstante, é possível observar que algumas estratégias de aprendizagem vêm sendo desenvolvidas por educadores e pesquisadores que acreditam na possibilidade de promover mudança em seu fazer pedagógico. Nesse contexto, o planejamento de atividades por meio da sequência didática surge como estratégia de metodologia inovadora da maneira de ensinar. Trata-se, portanto, de uma metodologia de ensino-aprendizagem centrada no aluno, que surgiu a partir dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs) e que vem sendo adotada por professores de várias disciplinas. Este trabalho consiste em uma revisão da literatura, com o objetivo de apresentar a sequência didática como metodologia de aprendizagem significativa, eficiente e eficaz, que pode ser usada em diferentes níveis de ensino e áreas de conhecimento. Como aporte teórico, utilizou-se Zabala (2008), Oliveira (2013) e Schneuwly, Dolz e colaboradores (2004), Macedo (1994), dentre outros. Os resultados apresentados por professores e pesquisadores que fizeram uso desse método em diversas disciplinas, tanto na educação básica, quanto nos cursos universitários, afiguraram-se bastante positivos, sendo a utilização da sequência didática uma metodologia bastante enriquecedora, desde que o modelo esteja alinhado aos conteúdos necessários à formação dos educandos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

ARNEMANN, Aline Rubiane. Sequência didática sobre artigo de opinião - estudantes concluintes de Ensino Médio em Escolha profissional. Revista Bem Legal. Porto Alegre, v. 6, n. 2, p. 420-428, 2016.

ANDRADE, Carlos Drummond de. José. Poesia Completa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2002.

BRASIL. Ministério da Educação. Educação Média e Tecnológica. Parâmetros Curriculares Nacionais Ensino Médio. Brasília - DF,1997.

BENARRÓS, Cynara Rodrigues. Atividades para o ensino-aprendizagem da planilha eletrônica através da simulação de processos administrativos. 2017. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino Tecnológico) Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas – IFAM, Manaus, 2017.

CASTRO, Amélia Domingues et al. Didática para a escola de 1º e 2º graus. São Paulo: Pioneira,1976.

DOLZ, Joaquim; NOVERRAZ, Michèle; SCHNEUWLY, Bernard. Sequências didáticas para o oral e a escrita: apresentação de um procedimento. In: SCHNEUWLY, B.; DOLZ, J. e colaboradores. Gêneros orais e escritos da escola. Tradução de Roxane Rojo e Glaís Sales Cordeiro. Campinas: Mercado de Letras, 2004. p. 81-108.

MACEDO, Neusa Dias de. Iniciação à pesquisa bibliográfica: um guia do estudante para a fundamentação do trabalho de pesquisa. 2. ed. São Paulo: Loyola, 1994.

MAZETI, Lucas Jesus Bettiol. Sequência Didática: Uma alternativa para o ensino de acústica no Ensino Médio. 2017. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de Física) Universidade Federal de São Carlos, Sorocaba, 2017.

OLIVEIRA, Maria Marly de. Sequência didática interativa no processo de formação de professores. Petrópolis: Vozes, 2013.

SILVA, Jando Abraão de Miranda. Proposta de Sequência Didática com o Software Geogebra para o Ensino do Movimento Uniforme Variado. 2016. Produto da Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino Tecnológico) Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas – IFAM, Manaus, 2016.

ZABALA, Antoni. A prática educativa como ensinar. Tradução: Ernani F. da F. Rosa. Reimpressão 2010. Porto Alegre: Artmed, 1998.

Downloads

Publicado

04-06-2020

Como Citar

UGALDE, M. C. P.; ROWEDER, C. Sequência didática: uma proposta metodológica de ensino-aprendizagem. Educitec - Revista de Estudos e Pesquisas sobre Ensino Tecnológico, Manaus, Brasil, v. 6, n. ed.especial, p. e99220, 2020. DOI: 10.31417/educitec.v6ied.especial.992. Disponível em: https://sistemascmc.ifam.edu.br/educitec/index.php/educitec/article/view/992. Acesso em: 22 maio. 2024.
Received 2020-02-07
Accepted 2020-05-21
Published 2020-06-04