O papel dos saberes docentes na formação pedagógica da licenciatura em Química

o que pensam os professores formadores?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31417/educitec.v7.1380

Palavras-chave:

Formação Docente, Química, Saberes Docentes

Resumo

Este estudo foi desenvolvido em um curso de licenciatura em Química de uma Instituição Federal de Ensino Superior no interior do Ceará e teve como objetivo analisar a percepção de seus professores formadores quanto o papel dos saberes docentes na formação dos seus alunos, futuros professores de Química, e discutir a importância desses saberes para a construção da identidade docente. Participaram da pesquisa seis professores da área específica e dois da área pedagógica através da aplicação de um questionário semiestruturado, sendo os dados analisados através da análise textual discursiva. Constatou-se uma concepção variada sobre estes saberes, incorporando de ideais reducionistas e tecnicistas até percepções mais amplas do trabalho docente, sendo, portanto, necessárias mudanças epistemológicas entre os professores formadores.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Alane da Silva Marinho, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará

Licenciada em Química (IFCE)

Wanderson Diogo Andrade da Silva, Universidade Regional do Cariri

Licenciado em Química (IFCE), cursando Pedagogia (UNINTER), especialista em Educação, Pobreza e Desigualdade Social (UFC) e mestre em Educação Brasileira (UFC). Professor de Prátide de Ensino do Departamento de Química Biológica da Universidade Regional do Cariri (URCA) e integrante do GEPENCI (UFC) e GPEL (IFCE-Iguatu)

Neidimar Lopes Matias de Paula, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará

Licenciada em Pedagogia (UECE), mestra em Educação Brasileira (UFC), professora do Instituto Federal do Ceará - campus Iguatu, vice-lider do GPEL (IFCE).

Referências

CHAER, Galdino; DINIZ, Rafael Rosa Pereira; RIBEIRO, Elisa Antônia. A técnica do questionário na pesquisa educacional. Evidência, Araxá, v. 7, n. 7, p. 251-266, 2011.

CUNHA, Emmanuel Ribeiro. Os saberes docentes ou saberes dos professores. Revista Cocar, Belém, v. 1, n. 2, p. 31-40, 2007.

DUBAR, Claude. A construção de si pela atividade de trabalho: a socialização profissional. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 42, n. 146, p. 351-367, maio/ago. 2012.

DUBAR, Claude. A socialização: construção das identidades sociais e profissionais. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 55. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2017.

FREITAS, Bruno Miranda; COSTA, Elisangela André da Silva; LIMA, Maria Socorro Lucena. O estágio curricular supervisionado e construção da profissionalidade docente. Revista Expressão Católica, Quixadá, v. 6, n. 1, p. 36-42, 2017.

GARCIA, Tânia Cristina Meira. Trabalho docente, formação e profissionalização: o que nos revela o cotidiano do professor. Natal: EDUFRN, 2008.

GODOY, Arilda Schmidt. Introdução a pesquisa qualitativa e suas possibilidades. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 35, n. 2, p. 57-63, 1995.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. 6. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2001.

MALDANER, Otavio Aloísio. A formação inicial e continuada de professores de Química: professores/pesquisadores. Ijuí: Ed. Unijuí, 2000.

MASSENA, Elisa Prestes. Utilizando a metodologia da história oral para a compreensão dos currículos da licenciatura em Química da UFRJ (1993-2005). In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, 7., 2009, Florianópolis. Anais [...]. Florianópolis: ABRAPEC, 2009. p. 1-12.

MESQUITA, Nyuara Araújo da Silva; SOARES, Márlon Herbert Flora Barbosa. Aspectos históricos dos cursos de licenciatura em Química no Brasil nas décadas de 1930 a 1980. Química Nova, São Paulo, v. 34, n. 1, p. 165-174, 2011.

MORAES, Roque; GALIAZZI, Maria do Carmo. Análise Textual Discursiva. 3. ed. Ijuí: Ed. Unijuí, 2016.

MOURÃO, Ireuda da Costa; GHEDIN, Evandro. Formação do professor de Química no Brasil: a lógica curricular. Educação em Perspectiva, Viçosa, v. 10, p. 1-16, 2019.

PIMENTA, Selma Garrido. Formação de professores: identidade e saberes da docência. In: PIMENTA, Selma Garrido (org.). Saberes pedagógicos e atividade docente. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2002. p. 15-34.

PIMENTA, Selma Garrido. Pesquisa-ação crítico-colaborativa: construindo seu significado a partir de experiências na formação e na atuação docente. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 3, p. 521-539, set./dez. 2005.

PIOVESAN, Armando; TEMPORINI, Edméa Rita. Pesquisa exploratória: procedimento metodológico para o estudo de fatores humanos no campo da saúde pública. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v. 29, n. 4, p. 318-325, 1995.

PUENTES, Roberto Valdés; AQUINO, Orlando Fernández; QUILLICI NETO, Armindo. Profissionalização dos professores: conhecimentos, saberes e competências necessários à docência. Educar, Curitiba, n. 34, p. 169-184, 2009.

RODRIGUES, Ione Carvalho et al. O pacto nacional pelo fortalecimento do ensino médio como espaço de formação continuada docente: a experiência do Liceu de Iguatu - CE (2014-2015). In: SILVA, Wanderson Diogo Andrade da; FREITAS, Bruno Miranda; COSTA, Elisangela André da (org.). Experiências da formação docente na escola e na universidade. Porto Alegre: Editora Fi, 2020. p. 224-236.

SCHNETZLER, Roseli Pacheco; ANTUES-SOUZA, Thiago. Proposições didáticas para o formador químico: a importância do triplete químico, da linguagem e da experimentação investigativa na formação docente em Química. Química Nova, São Paulo, v. 32, n. 8, p. 947-954, 2019.

SILVA, Rejane Maria Ghisolfi da; SCHNETZLER, Roseli Pacheco. Concepções e ações de formadores de professores de Química sobre o estágio supervisionado: propostas brasileiras e portuguesas. Química Nova, São Paulo, v. 31, n. 8, p. 2174-2183, 2008.

SILVA, Wanderson Diogo Andrade da; CARNEIRO, Claudia Christina Bravo e Sá. A licenciatura em Química como espelhamento do bacharelado e a desprofissionalização docente em pauta: um olhar sobre pesquisas de pós-graduação através do estado da questão. Debates em Educação, Maceió, v. 12, n. 28, p. 4388-354, 2020.

SILVA, Wanderson Diogo Andrade da. História e memória do curso de licenciatura em Química da Universidade Federal do Ceará (1995-2019): entre concepções e identidades curriculares. 2020. 265f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2020.

TARDIF, Maurice; RAYMOND, Danielle. Saberes, tempo e aprendizagem do trabalho no magistério. Educação & Sociedade, Campinas, ano XXI, n. 73, p. 209-244, 2000.

TARDIF, Maurice. Saberes profissionais dos professores e conhecimentos universitários: elementos para uma epistemologia da prática profissional dos professores e suas consequências em relação à formação para o magistério. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 13, p. 5-24, jan./abr. 2000.

Downloads

Publicado

2021-01-11

Como Citar

MARINHO, A. da S.; SILVA, W. D. A. da .; PAULA, N. L. M. de. O papel dos saberes docentes na formação pedagógica da licenciatura em Química: o que pensam os professores formadores?. Educitec - Revista de Estudos e Pesquisas sobre Ensino Tecnológico, Manaus, Brasil, v. 7, p. e138021, 2021. DOI: 10.31417/educitec.v7.1380. Disponível em: https://sistemascmc.ifam.edu.br/educitec/index.php/educitec/article/view/1380. Acesso em: 25 jan. 2022.