Ensino de fotografia aplicada à comunicação visual na educação profissional e tecnológica

um estudo de caso com estudantes surdos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31417/educitec.v7.1381

Palavras-chave:

Educação Multicultural, Educação dos Surdos, Formação Técnica

Resumo

Este artigo, inserido na Área de Ensino, na linha de pesquisa Práticas Educativas em Educação Profissional e Tecnológica, busca operacionalizar a abordagem de ensino do saber pelo fazer para o ensino de fotografia aplicada à comunicação visual, para estudantes surdos de um Curso Técnico Integrado em Comunicação Visual, de um Instituto Federal na região sul do Brasil. A pesquisa, um estudo de caso de cunho qualitativo-interpretativo, gerou dados a partir da tessitura dessa concepção de ensino, de estudos teóricos e empíricos sobre a comunidade surda e das percepções de oito estudantes surdos sobre fotografia. A análise dos dados gerou procedimentos de ensino, que foram categorizados em três grandes temas: i) A preparação da arquitetura do ambiente para o ensino; ii) A preparação de materiais voltados à especificidade de aprender do estudante surdo; e iii) A mediação do ensino. Esses procedimentos viabilizaram o desenho de uma sequência didática sobre fotografia de produto, que levou os participantes a aprenderem diferentes técnicas de fotografia, a fazerem relações entre o que aprenderam e o mundo do trabalho e a produzirem fotografias profissionais. No entanto, sugere-se uma ampliação do escopo do estudo, visando aprofundar os resultados aqui relatados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Marimar da Silva, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina

Possui graduação em Letras pela Universidade Federal de Santa Catarina (1976), especialização em Metodologia de Ensino pela Universidade do Sul de Santa Catarina (1998), mestrado (2003) e doutorado (2009) em Letras (Inglês e Literatura Correspondente) pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Atualmente é professora efetiva do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC). Atuou como professora substituta do Departamento de Metodologia de Ensino, do Centro de Ciências da Educação e como professora convidada do Departamento de Línguas e Literaturas Estrangeiras, do Centro de Comunicação e Expressão, no Curso de Licenciatura em Letras/Espanhol e Inglês, na modalidade a distância, e no Programa de Pós-Graduação em Inglês: Estudos Linguísticos e Literários, da UFSC. Faz parte do grupo de pesquisa TEMA Didático: Tecnologia, Educação e Materiais Didáticos, AQUILES: Aquisição de Inglês como Língua Estrangeira: Questões teóricas, pedagógicas e de metodologia de pesquisa, e Língua(gem) e Comunicação. Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em Linguística Aplicada, pesquisando principalmente os seguintes temas: formação de professor de línguas estrangeiras; ensino e aprendizagem de línguas estrangeiras na educação básica, técnica e tecnológica; e tecnologias digitais na formação de professores da educação básica. Atualmente desenvolve o projeto de pesquisa e extensão intitulado: PERCEPÇÕES E NECESSIDADES DISCURSIVAS E LINGUÍSTICO-DISCURSIVAS EM LÍNGUA INGLESA DOS COLABORADORES DO SETOR HOTELEIRO DA GRANDE FLORIANÓPOLIS NO DESENVOLVIMENTO DE SUAS ATIVIDADES PROFISSIONAIS e o projeto de pesquisa intitulado: CONCEITOS E PRÁTICAS DE LEITURA-ESCRITURA/OUVINTE-FALANTE: UM ESTUDO SOBRE PERCEPÇÕES DE PROFESSORES DA ÁREA DE LÍNGUAS ADICIONAIS NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA E TECNOLÓGICA. É parecerista ad hoc de revistas brasileiras e internacionais na área de Educação e Linguística Aplicada e tem publicações no Brasil e exterior. 

Referências

ALLAIN, Olivier; WOLLINGER, Paulo; MORAES, Gustavo Henrique. Conceitos Básicos para uma Epistemologia da EPT. Disponível em: http://moodle.ead.ifsc.edu.br/mod/book/view.php?id=64469. Acesso em: 20 de out. de 2018.

BARATO, Jarbas Novelino. A Técnica como Saber: investigação sobre o conteúdo do conhecimento do fazer. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação. Universidade Estadual de Campinas. Campinas, SP: p. 265. 2003 Disponível em: http://repositorio.unicamp.br/jspui/bitstream/REPOSIP/253427/1/Barato_JarbasNovelino_D.pdf. Acesso: 14 de jun. de 2020.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. 4. ed. Lisboa: Edições70, 2010.

BARATO, Jarbas Novelino. A técnica como saber: investigação sobre o conteúdo do conhecimento do fazer. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação. Universidade Estadual de Campinas. Campinas, SP: p. 265. 2003 Disponível em: http://repositorio.unicamp.br/jspui/bitstream/REPOSIP/253427/1/Barato_JarbasNovelino_D.pdf Acesso: 14 de jun. de 2020.

BARATO, Jarbas Novelino. Educação Profissional - Saberes do Ócio Ou Saberes do Trabalho? São Paulo: SENAC, 2004.

BARATO, Jarbas Novelino. Fazer bem feito: valores em educação profissional e tecnológica. Brasília: UNESCO, 2015. Disponível em: http://docplayer.com.br/9352676-Fazer-bem-feito-jarbas-novelino-barato.html Acesso em 13 de out de 2020.

BRASIL. Decreto 5.626, de 22 de dezembro de 2005. Institui LIBRAS oficialmente como a primeira língua do sujeito surdo. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/decreto/d5626.htm. Acesso em: 05 de jun de 2020.

CORREIA, Patrícia da Hora e NEVES, Bárbara Coelho; A escuta visual: a Educação de Surdos e a utilização de recurso visual imagético na prática pedagógica. Revista Educação Especial | v. 32 | 2019 – Santa Maria. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial. Acesso em: 21 jun. de 2019.

FRANÇA, Sandra Mara; BRAUN, Edy das Graças. Fotografia, Um Diálogo Para o Ensino-Aprendizagem do Aluno Surdo. 2016. Disponível em: https://fasul.edu.br/publicacoes-online/app/webroot/files/trabalhos/20161130- 111515.pdf. Acesso em: 28 de maio de 2019.

GURAN, Milton. Linguagem fotográfica e informação. Rio de Janeiro: Editora Gama Filho, 2002.

HUNTER, Fil.; FUQUA, Paul; BIVER, Steven. Luz, ciência & magia: guia de iluminação fotográfica. 4. ed. Balneário Camboriú, SC: Photos, 2011.

KELMAN, C. A. Multiculturalismo e Surdez: respeito às culturas minoritárias. In: LODI, C; MÉLO, A. D. B; FERNANDES, E. (Org.). Letramento, bilinguismo e educação de Surdos. Porto Alegre: Mediação, 2015.

KOTAK, C, S. LACERDA, C. O intérprete de libras no contexto da escola inclusiva: Focalizando sua atuação na segunda etapa do ensino fundamental in: LACERDA, C. SANTOS, L. Tenho um aluno Surdo, e agora? Introdução à Libras e educação de Surdos. São Carlos, SP: Edufscar, 2014.

LACERDA, C, SANTOS, L, CAETANO, J, F. Estratégias Metodológicas para o ensino de alunos Surdos. in: LACERDA, C. SANTOS, L. Tenho um aluno Surdo, e agora? Introdução à Libras e educação de Surdos. São Carlos, SP: Edufscar, 2014.

McLUHAN, M. Os meios de Comunicação como extensões do homem. São Paulo: Cultrix, 1967.

NERY, C, A.; BATISTA, C, G. Imagens visuais como recursos pedagógicos na educação de uma adolescente surda: um estudo de caso. 2004Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/paideia/v14n29/05.pdf. Acesso em 13 de out.de 2020.

PERLIN, Gládis. Identidades surdas. In: SKLIAR, C (Org.). A surdez: um olhar sobre as diferenças. 6. ed. Porto Alegre: Mediação, 2010. p. 51-74.

Projeto Pedagógico de Curso de Formação Inicial Libras Conversação. (2017). Instituto Federal de Santa Catarina. Disponível em: https://sig.ifsc.edu.br/sigrh/public/colegiados/filtro_busca.jsf. Acesso em: 03 fev. de 2019.

Projeto Pedagógico do Curso Técnico Integrado Bilíngue em Comunicação Visual. (2018). Instituto Federal de Santa Catarina. Disponível em: https://sig.ifsc.edu.br/sigrh/public/colegiados/filtro_busca.jsf. Acesso em: 03 fev. 2019.

QUADROS, Ronice. M. O “BI” em Bilinguismo na educação de Surdos. In.: LODI, C. B.; MÉLO, A. D. B.; FERNANDES, E. (Org.). Letramento, bilinguismo e educação de Surdos. Porto Alegre: Mediação, 2015.

RANGEL, Gisele Maciel Monteiro. A história do povo Surdo de Porto Alegre: Imagens e sinais de uma trajetória cultural. Disponível: https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/5148/000510697.pdf. Acesso em 28 de maio de 2019.

REILY, L. H. As imagens: o lúdico e o abSurdo no ensino de arte para pré-escolares surdos. In.: SILVA, I. R.; KAUCHAKJE, S.; GESUELI, Z. (Org.). Cidadania, surdez e linguagem: desafios e realidades. São Paulo: Plexus, 2003. p.161-192.

ROSA, E. F. Educação de Surdos: entre a realidade e a utopia. In: SÁ, Nídia Regina L. de. Surdos Qual a Escola? Manaus: Editora Valer e Edua. 2011. Disponível em: https://www.passeidireto.com/arquivo/35247706/surdos-qual-escola. Acesso em: 30 de maio de 2019.

ROSE, Mike. O Saber no trabalho: valorização da inteligência do trabalhador. Trad. de Renata Lúcia Bottini. São Paulo: Senac São Paulo, 2007, p. 253.

SILVA, Marimar da; OLIVEIRA, Hagar de Lara Tiburcio de. Formação Profissional Integrada ao Ensino Médio: um estudo de caso com estudante surdo. Revista Educação Especial. v. 33, p. 1-23, 2020.

SKLIAR, Carlos. A localização política da educação bilíngue para Surdos. In: ______ (Org.). Atualidade da educação bilíngue para Surdos. Porto Alegre: Mediação, 1999. 2 v., p. 7-14.

SKLIAR, Carlos. (Org.). A surdez: um olhar sobre as diferenças. 8. ed. Porto Alegre: Mediação, 2016.

STROBEL, Karin. As Imagens do Outro Sobre a Cultura Surda. 3.ed.rev. Florianópolis: Ed. UFSC, 2015.

YIN, Robert K. Estudo de Caso: Planejamento e Métodos. 5.ed. Porto Alegre: Bookman, 2015.

Downloads

Publicado

18-01-2021

Como Citar

GOMES , E. A. C. .; SILVA, M. da. Ensino de fotografia aplicada à comunicação visual na educação profissional e tecnológica: um estudo de caso com estudantes surdos . Educitec - Revista de Estudos e Pesquisas sobre Ensino Tecnológico, Manaus, Brasil, v. 7, p. e138121, 2021. DOI: 10.31417/educitec.v7.1381. Disponível em: https://sistemascmc.ifam.edu.br/educitec/index.php/educitec/article/view/1381. Acesso em: 23 jun. 2024.
Received 2020-08-07
Accepted 2021-01-08
Published 2021-01-18