Dinamiquiz

construção e validação de um jogo didático para o Ensino de Química

Autores

  • Mayki Jardim Sivico Universidade Federal do Espírito Santo https://orcid.org/0000-0002-1747-5008
  • Ana Nery Furlan Mendes Universidade Federal do Espírito Santo

DOI:

https://doi.org/10.31417/educitec.v7.1657

Palavras-chave:

Jogos, Ensino lúdico, Materiais alternativos, Aprendizagem

Resumo

A busca pela contextualização conduz o professor a desenvolver metodologias que perpassam por outras vias de aprendizagem. A produção de jogos ou artefatos pedagógicos, nesse cenário, visa um ensino lúdico e educativo. Esta pesquisa qualitativa, validou a construção do Dinamiquiz, um jogo didático produzido a partir de materiais alternativos, com o intuito de auxiliar no desenvolvimento do conteúdo de soluções químicas da disciplina de Química. A validação envolveu os alunos do Programa de Pós-graduação em Ensino na Educação Básica (PPGEEB), graduandos do curso de licenciatura em Química, ambos da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), campus São Mateus (ES) e alunos da 2ª série do Ensino Médio de uma escola Pública da Rede Estadual do município de Nova Venécia(ES). Os resultados foram obtidos através de um questionário semiestruturado e método de observação, sendo analisados por meio da interpretação de dados pontuados por Marconi e Lakatos (2015). A validação realizada com graduandos e pós-graduandos, consideraram de grande viabilidade a utilização do jogo em sala de aula, visto que o artefato possibilita mediar o processo de aprendizagem. Em relação aos alunos da Educação Básica, despertou-se o interesse dos educandos em aprender o conteúdo a partir do Dinamiquiz, e produzirem o seu próprio jogo didático. Portanto, o processo de validação do jogo, discorrido pelos participantes, levou a concluir possibilidades de utilização do material produzido em sala de aula, no intuito de priorizar a aprendizagem no Ensino de Química.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Ana Nery Furlan Mendes, Universidade Federal do Espírito Santo

Possui graduação em Química Industrial e Bacharelado em Química pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Realizou o doutorado em Química na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, com período sanduíche na Universitat Autònoma de Barcelona, sobre a hidroformilação homogênea e bifásica de olefinas e ésteres graxos insaturados. Atualmente desenvolve trabalhos de docência e pesquisa na Universidade Federal do Espírito Santo (campus São Mateus). Membro do corpo docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Ensino na Educação Básica da UFES (PPGEEB). As principais áreas de atuação são: Uso de materiais bioadsorventes para tratamento do óleo de fritura, biodiesel e efluentes aquosos; Ensino de Química (desenvolvimento de materiais pedagógicos e metodologias diferenciadas; uso de metodologias ativas e formação de professores)

Referências

BRASIL, Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais do Ensino Médio: Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias – PCN+ Ensino Médio. Brasília: Ministério da Educação e Cultura, 2002. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/CienciasNatureza.pdf. Acesso em: 11 set. 2020.

CARNEIRO, André Guimarães; TEIXEIRA, Maria do Rocio Fontoura Jogos e atividades lúdicas na prática de iniciação à docência em Química: Um estudo no subprojeto Química sede do PIBID/UFRPE. Revista de iniciação à docência. v. 5, n. 2, p.20-36, 2020.

CARMO, Miriam Possar do.; MARCONDES, Maria Eunice Ribeiro. Abordando soluções em sala de aula- uma experiência de Ensino a partir das ideias dos alunos. Química nova na escola. n. 28, p.37-41, 2008.

CUNHA, Márcia Borin da. Jogos no Ensino de Química: Considerações teóricas para sua utilização em sala de aula. Química nova na escola. v. 34, n. 2, p. 92-98, 2012.

ESPÍRITO SANTO (Estado). Secretaria da Educação. Conteúdo Básico Comum do Estado do Espírito Santo (CBC/ES). Vitória: SEDU, 2009. Disponível em: http://sedu.es.gov.br/Media/sedu/pdf%20e%20Arquivos/Curr%C3%ADculo/SEDU_Curriculo_Basico_Escola_Estadual_(FINAL).pdf. Acesso em: 11 set. 2020.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 5 ed. São Paulo: Atlas, 2010.

HUIZINGA. Johan. Homo ludens: o jogo como elemento da cultura. 4. ed. Trad. de João Paulo Monteiro. São Paulo: Perspectiva, 1999.

JUSTI, Rosária. Modelos e modelagem no Ensino de Química: Um olhar sobre os aspectos essenciais pouco discutidos. In: SANTOS, W. L. P.; MALDANER, O.A. (Org.). Ensino de Química em Foco. Ijuí: Unijuí, 2011.

KISHIMOTO, Tizumo Morchida. (Org) Jogo, brinquedo, brincadeira e educação. São Paulo: Cortez. 1996.

LUDKE, Menga; ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo Afonso de. Pesquisa em educação: Abordagens Qualitativas. Rio de Janeiro: EPU, 2014.

MACHADO, Andréa Horta. Aula de Química: discurso e conhecimento. Ijuí: Unijuí, 2014.

MALDANER, Otavio Aloisio. A formação inicial e continuada de professores de Química. Ijuí, Unijuí, 2013.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Técnicas de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2015.

REZENDE, Felipe Augusto de Mello, SOARES, Márlon Herbert Flora Barbosa. Jogos no ensino de química: Um estudo sobre a presença/ausência de teorias de ensino e aprendizagem na perspectiva do V epistemológico de Gown. Investigações em Ensino de Ciências. v.24 ,n. 1, p. 103-121, Abr. 2019.

SANTOS, Santa Marli Pires dos. O lúdico na formação do educador. 5 ed. Vozes, Petrópolis, 2002.

SANTOS, Wilson Luiz Pereira dos; SCHNETZLER, Roseli Pacheco. Educação em Química: Compromisso com a cidadania. Ijuí, Unijuí, 2010.

SCHNETZLER, Roseli Pacheco. Concepções e alertas sobre a Formação Continuada de Professores de Química. Química nova na escola. n. 16, p.15-20 , 2002.

SOUZA, Thalles Pinto de; SILVA, Peterson Fernando Kepps da. O Ensino de Química e atividades lúdicas: o que pensam os estudantes? Revista Latino-Americana de Estudos em Cultura e Sociedade. V. 4, p. 1-11, 2018.

TEZANI, Thaís Cristina Rodrigues de. O jogo e os processos de aprendizagem e desenvolvimento: aspectos cognitivos e afetivos. Educação em revista. v. 17, n ½, p.1-16, 2006.

VYGOTSKY, Lev Semionovich. A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. 7. ed. São Paulo, SP: Martins Fontes, 2007.

Downloads

Publicado

2021-08-16

Como Citar

SIVICO, M. J.; MENDES, A. N. F. Dinamiquiz: construção e validação de um jogo didático para o Ensino de Química. Educitec - Revista de Estudos e Pesquisas sobre Ensino Tecnológico, Manaus, Brasil, v. 7, p. e165721, 2021. DOI: 10.31417/educitec.v7.1657. Disponível em: https://sistemascmc.ifam.edu.br/educitec/index.php/educitec/article/view/1657. Acesso em: 25 jan. 2022.