Avaliação da aprendizagem no curso Técnico em Administração

percepções de docentes do curso

Autores

  • Débora Magalhães Kirchmair Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais https://orcid.org/0000-0002-4736-3808
  • Marcos Pavani de Carvalho Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais https://orcid.org/0000-0002-6686-8406
  • Charles Okama de Souza Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais https://orcid.org/0000-0002-5645-7814
  • André Narvaes da Rocha Campos Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.31417/educitec.v7.1691

Palavras-chave:

Ensino Técnico, Avaliação da Aprendizagem, Administração

Resumo

Dentre as atribuições do professor que são relacionadas aos processos de ensino e de aprendizagem, a avaliação do aluno pode ser considerada como algo bastante complexo. Diante disso, a pesquisa realizada teve como objetivo geral identificar as percepções dos docentes do curso Técnico em Administração sobre a importância dos instrumentos de avaliação no ensino técnico. Para tanto, foi conduzida uma investigação de cunho qualitativo com os professores do curso Técnico em Administração do Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais, campus Rio Pomba. Ao todo, sete professores responderam ao questionário de coleta de dados. Além disso, documentos julgados pertinentes foram analisados. Constatou-se que para a maior parte dos docentes pesquisados a avaliação é uma ferramenta importante para os processos de ensino e de aprendizagem. Entre os instrumentos utilizados pelos docentes para avaliação dos alunos, constatou-se que eles têm buscado utilizar mecanismos diversificados, como seminários, atividades, provas, no entanto, muitos recorrem ainda às formas tradicionais de avaliação. Diante disso, considerando a educação como algo em constante construção, como sugestão, ao final do trabalho foram propostas metodologias que podem ser adotas para avaliação da aprendizagem dos alunos, como Tempestade de ideias, Caso empático, Júri Simulado, Roleplaying, Design Thinking e Aprendizagem baseada em projetos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Marcos Pavani de Carvalho, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais

Doutorado em Educação Matemática pela Universidade Anhanguera de São Paulo - UNIAN (2016), com estágio de pesquisa realizado na Facultad de Formación del Profesorado del Departamento de Didáctica de las Ciencias Experimentales y la Matemática da Universitat de Barcelona; Mestre em Matemática pela Universidade Estadual Paulista - UNESP (2018). Tem Licenciatura em Matemática pela Universidade de Rio Verde (2004). Atualmente faz parte do corpo docente do Curso de Licenciatura em Matemática, da Especialização em Ensino de Matemática e física e do Mestrado em Educação Profissional e Tecnológica - ProfEPT. Foi Coordenador do curso de Licenciatura em Matemática, Chefe do Departamento Acadêmico de Matemática, Física e Estatística e Coordenador Institucional do Pibid no IF Sudeste MG e Diretor de Ensino no IF Sudeste MG – Campus Rio Pomba

Charles Okama de Souza, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais

Graduação em Ciências Contábeis (2004) e Mestrado em Administração Pública (2007) pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). Foi Pró-reitor de Administração no período 2013-2017 e Reitor no período 2017-2021 do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais (IF SUDESTE MG).

André Narvaes da Rocha Campos, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais

Agrônomo pela Universidade Federal de Viçosa, com mestrado e doutorado em Microbiologia Agrícola na mesma instituição. Realizou período sanduíche durante o doutorado no INRA/Nancy/França. Possui pós-doutorado desenvolvido no Departamento de Fisiologia Vegetal da UFV. Em 2010, ingressou no IF Sudeste MG como professor de cursos da área agrária e ambiental. Tem experiência na gestão de Instituições Federais de Ensino, tendo atuado no IF Sudeste MG como Gerente de Pesquisa e Pós-graduação (Campus Rio Pomba), Coordenador Geral de Graduação (Campus Rio Pomba), Diretor de Pesquisa e Pós-Graduação (Campus Rio Pomba) e Pró-reitor de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação.

Referências

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2011.

BENDER, William N. Aprendizagem baseada em projetos: educação diferenciada para o se?culo XXI [recurso eletro?nico]. Traduc?a?o: Fernando de Siqueira Rodrigues. Revisão te?cnica: Maria da Grac?a Souza Horn. Porto Alegre: Penso, 2014.

BOLDARINE, Rosaria de Fátima; BARBOSA, Raquel Lazzari Leite; ANNIBAL, Sérgio Fabiano. Tendências da produção de conhecimento em avaliação das aprendizagens no Brasil (2010-2014). Estudos em Avaliação Educacional, v. 28, n. 67, p. 160-189, 2017.

BRASIL. Lei nº 11.892, de 29 de dezembro de 2008. Institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 30 dez. 2008. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2008/Lei/L11892.htm. Acesso em: 12 maio 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Resolução nº. 6, de 20 de setembro de 2012. Define Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Profissional Técnica de Nível Médio. 2012. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=11663-rceb006-12-pdf&category_slug=setembro-2012-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 11 maio 2020.

CARVALHO, Olgamir Francisco de; SOUZA, Francisco Heitor de Magalhães. Formação do docente da educação profissional e tecnológica no Brasil: um diálogo com as faculdades de educação e o curso de Pedagogia. Educ. Soc., Campinas, v. 35, nº. 128, p. 629-996, jul.-set., 2014.

CAVALCANTI, Carolina Costa; FILATRO, Andrea. Design thinking na educação presencial, a distância e corporativa. São Paulo: Saraiva, 2016.

CELLARD, André. A análise documental. In: POUPART, Jean; DESLAURIES, Jean-Pierre; GROULX Lionel H.; LAPERRIERE Anne; MAYER Robert; PIRES Alvaro. A pesquisa qualitativa: enfoques epistemológicos e metodológicos. Petrópolis: Vozes; 2008, pp. 295-316.

FERREIRA, Victor Cláudio Paradela, et al. Gestão de pessoas na sociedade do conhecimento. Rio de Janeiro: FGV Editora, 2016.

FERRETTI, Celso João. Institutos Federais de Educação Ciência e Tecnologia: desafios e perspectivas. In: Kuenzer; Acácia Zeneida et al. (org). Educação profissional: desafios e debates. Curitiba: Instituto Federal do Paraná, 2014.

FILATRO, Andrea; CAVALCANTI, Carolina Costa. Metodologias Inov-ativas na educação presencial, a distância e corporativa. São Paulo: Saraiva Educação, 2018.

FREITAS, LUIZ CARLOS DE et al. Avaliação educacional: caminhando pela contramão. 2 ed. Petrópolis: Vozes, 2009.

GOMES, Francilete Viana; SILVA, Josinelde Maria Coelho da; MOREIRA, Camila Mascarenhas. Avaliação da aprendizagem na educação profissional técnica de nível médio: uma reflexão crítica. In: Anais Colóquio Nacional -A produção do conhecimento em Educação Profissional, 2015.

INSTITUTO FEDERAL DO SUDESTE DE MINAS GERAIS. Projeto Político Pedagógico dos Cursos Técnicos. Técnico em Administração, Concomitante e/ou Subsequente. IFSUDESTEMG: Rio Pomba, 2019. Disponível em: https://sig.ifsudestemg.edu.br/sigaa/public/curso/documentos.jsf?lc=pt_BR&id=8190&idTipo=1. Acesso em: 10 out. 2020.

INSTITUTO FEDERAL DO SUDESTE DE MINAS GERAIS. Regulamento acadêmico dos cursos de educação profissional técnica de nível médio. IFSUDESTEMG, 2018. Disponível em: https://www.ifsudestemg.edu.br/documentos-institucionais/unidades/sjdr/diretorias-sistemicas/ensino/coordenacao-geral-de-assistencia-estudantil/publicacoes/regulamento-academico-dos-cursos-tecnicos-rat.pdf. Acesso em: 20 dez. 2020.

LIBÂNEO, José Carlos. Didática. São Paulo: Cortez, 1990. 261p.

LUCKESI, Cipriano Carlos. Verificação ou avaliação: o que pratica a escola. Série Idéias, n. 8, p. 71-80, 1998.

MENDONÇA, Aline Graciele. Avaliação da aprendizagem no ensino técnico de nível médio: Desafios e perspectivas. 2014. 138 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2014.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. Ciência, Técnica e Arte: o desafio da pesquisa social. In: MINAYO, Maria Cecília de Souza (org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis, RJ: Vozes, 1994, pp.9-29.

MORÁN, José. Mudando a educação com metodologias ativas. Coleção mídias contemporâneas. Convergências midiáticas, educação e cidadania: aproximações jovens, v. 2, n. 1, p. 15-33, 2015.

SANTOS, Ana Lúcia Cardoso dos; GRUMBACH; Gilda Maria. Didática. 3. ed. – Rio de Janeiro: Fundação CECIERJ, 2010.

SANTOS, Guilherme da Silva dos; MARCHESAN, Maria Tereza Nunes. Educação Profissional e Tecnológica (EPT) no Brasil e seus docentes: trajetos e desafios. Linguagens-Revista de Letras, Artes e Comunicação, v. 11, n. 1, p. 357-374, 2017.

SCACCHETTI, Fabio Alexandre Pereira; OLIVEIRA, Katya Luciane de; MOREIRA, Ana Elisa da Costa. Estratégias de aprendizagem no ensino técnico profissional. Psico-USF, v. 20, n. 3, p. 433-446, 2015.

SOUZA, Sandra Mara Valadares Castro; SANTO, Eniel do Espírito. Reflexão da Didática como mediadora entre a teoria e prática pedagógica. Universitas. Humanas, v. 10, n. 1, 2013.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002.

VEIGA, Léia Aparecida; FONSECA, Ricardo Lopes. O júri simulado como proposta didático-pedagógica para a formação inicial do professor de geografa na perspectiva da aprendizagem baseada em problemas (PBL). Geousp – Espaço e Tempo (Online), v. 22, n. 1, p. 153-171, 2018. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/geousp/article/view/125843. Acesso em: 20 nov. 2020.

Downloads

Publicado

2021-10-14

Como Citar

KIRCHMAIR, D. M.; CARVALHO, M. P. de .; SOUZA, C. O. de .; CAMPOS, A. N. da R. . Avaliação da aprendizagem no curso Técnico em Administração: percepções de docentes do curso. Educitec - Revista de Estudos e Pesquisas sobre Ensino Tecnológico, Manaus, Brasil, v. 7, p. e169121, 2021. DOI: 10.31417/educitec.v7.1691. Disponível em: https://sistemascmc.ifam.edu.br/educitec/index.php/educitec/article/view/1691. Acesso em: 25 jan. 2022.