Ensino híbrido nas aulas de línguas: utopia ou possibilidades?

Autores

  • Fiama Aparecida Vanz

DOI:

https://doi.org/10.31417/educitec.v4i09.379

Palavras-chave:

Ensino e aprendizagem, Tecnologia educacional, Ensino híbrido

Resumo

Este trabalho discute aspectos relacionados à teoria do ensino híbrido, tendo em vista o âmbito educacional. Tem como objetivo principal compreender como se dá a relação entre princípios advindos dos estudos de Horn e Staker (2015) e Bacich, Tanzi Neto e Trevisani (2015) que permeiam a discussão que está sendo realizada acerca do ensino híbrido, buscando aperfeiçoar as metodologias de ensino de segunda língua através de uma intervenção pedagógica que reforce a importância de um estudo de língua significativo e que leve em consideração os conhecimentos que os estudantes já possuem, salientando a relevância de um ensino personalizado, tendo como apoio as tecnologias. Trata-se de uma proposta estruturada a partir de um modelo de ensino híbrido, aplicada em um contexto específico, ou seja, uma escola de idiomas. No entanto, este planejamento pode ser facilmente adequado a outros contextos escolares, tendo em vista as necessidades particulares de cada cenário.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Fiama Aparecida Vanz

Possui graduação em Letras: Português, Inglês e Respectivas Literaturas pela Universidade de Passo Fundo (2016) e é especialista em Linguagens e Tecnologias na Educação, pelo Instituto Federal Sul-Rio-Grandense. Participou do Programa de Iniciação à Docência (PIBID) de 2012 à 2015 no subgrupo Interdisciplinar: Língua Inglesa, foi colaboradora na Universidade de Passo Fundo como monitora voluntária no Setor de Apoio ao Estudante. Participou do Programa de Voluntários de Iniciação Científica (PIVIC/UPF) no projeto Enunciação e gramática - a língua em funcionamento. Tem experiência na área de Letras, atuando principalmente nos seguintes temas: gêneros discursivos, multiletramentos, ensino de línguas, ensino híbrido e sociolinguística.

Referências

BACICH, Lilian; TANZI NETO, Adolfo; TREVISANI, Fernando de Mello. Ensino Híbrido: personalização e tecnologia na educação. Porto Alegre: Penso, 2015.

HORN, Michael B.; STAKER, Heather. Blended: usando a inovação disruptiva para aprimorar a educação. Porto Alegre: Penso, 2015.

LOCKE, John. Ensaio acerca do Entendimento Humano (Série – Os Pensadores). Editora Nova Cultural, São Paulo, 1999.

Downloads

Publicado

26-12-2018

Como Citar

VANZ, F. A. Ensino híbrido nas aulas de línguas: utopia ou possibilidades?. Educitec - Revista de Estudos e Pesquisas sobre Ensino Tecnológico, Manaus, Brasil, v. 4, n. 09, 2018. DOI: 10.31417/educitec.v4i09.379. Disponível em: https://sistemascmc.ifam.edu.br/educitec/index.php/educitec/article/view/379. Acesso em: 20 jul. 2024.
Received 2018-07-23
Accepted 2018-12-19
Published 2018-12-26