Educação Profissional Técnica Integrada ao Ensino Médio: tecendo fios entre abordagens para o ensino de inglês nos Institutos Federais

Autores

  • Alessandra Bernardes Bender IFSC/IFPR
  • Marimar da Silva

DOI:

https://doi.org/10.31417/educitec.v5i12.767

Palavras-chave:

Educação Profissional Técnica, Institutos Federais, Abordagem de Ensino-Aprendizagem de Inglês

Resumo

Os Cursos Técnicos Integrados ao Ensino Médio dos Institutos Federais (IFs) brasileiros, como descritos nos documentos oficiais que orientam os currículos dessa modalidade de ensino, propõem uma articulação entre os conhecimentos gerais e os profissionalizantes para a intervenção qualificada do educando no mundo do trabalho. No entanto, a literatura da área vem indicando que tal articulação, especificamente no componente curricular inglês (CCI), ainda está aquém do descrito. Assim, o objetivo deste artigo é propor uma abordagem para o ensino-aprendizagem de inglês, buscando a articulação pretendida para esse tipo de curso. O estudo caracteriza-se como secundário. Os dados gerados da revisão de literatura e de documentos oficiais de um IF da região sul do Brasil foram analisados qualitativamente. Os resultados sugerem que a articulação proposta nos documentos dos IFs demanda uma rede complexa de conhecimentos do professor de inglês: conhecimentos da sua área de formação, da área técnica em que atua e do conhecimento pedagógico, além de conhecimentos macrossociais que afetam a educação profissional técnica de estudantes de nível médio. Sugere-se a implementação da abordagem aqui proposta para validá-la, refutá-la e/ou aperfeiçoá-la.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

ALLAIN, Olivier; WOLLINGER, Paulo; MORAES, Gustavo Henrique. Conceitos Básicos para uma Epistemologia da EPT. Disponível em: <http://moodle.ead.ifsc.edu.br/mod/book/view.php?id=64469>. Acesso em: 20 out. 2017.

ALMEIDA FILHO, José Carlos Paes de. O professor de língua estrangeira em formação. Campinas, SP: Pontes, 1999.

BARATO, Jarbas Novelino. Educação profissional: saberes do ócio ou saberes do trabalho? São Paulo: Senac, 2003.

____________________________. O saber no salão de beleza. Trabalho & Educação, Belo Horizonte, v. 22, n. 3, p. 241-257, set./dez. 2013.

BEZERRA, Ada Augusta Celestino. Gestão democrática e trabalho: princípios educativos no currículo da escola pública (1989 – 1992). Boletim Técnico do Senac: a Revista da Educação Profissional, Rio de Janeiro, v. 34, n.3, set./dez. 2008.

BEZERRA, Daniella de Souza. Políticas e planejamento do ensino médio (integrado ao técnico) e da língua estrangeira (inglês): na mira(gem) da politecnia e da integração. 2012, 204 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.

BRASIL. Orientações Curriculares para o Ensino Médio (OCEM). Vol. 1. Linguagens, códigos e suas tecnologias. Brasília: Ministério da Educação/Secretaria de Educação Média e Tecnológica, 2006.

________. Câmara de Educação Básica. Resolução n. 6, de 20 de Setembro de 2012. Define Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Profissional Técnica de Nível Médio. Brasília: Diário Oficial da União, 2012.

________. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão. Conselho Nacional da Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica. Brasília: MEC, SEB, DICEI, 2013.

________. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília: Senado Federal, Coordenação de Edições Técnicas. Atualizada até março de 2017.

CELANI, Maria Antonieta Alba. Revivendo a aventura: desafios, encontros e desencontros. In: CELANI, Maria Antonieta Alba; FREIRE, Maximina Maria; RAMOS, Rosinda (Orgs.). A Abordagem Instrumental no Brasil. Campinas: Mercado de Letras, 2009.

CONSELHO DA EUROPA. Quadro europeu comum de referência para as línguas: Aprendizagem, ensino avaliação. Porto: Edições Asa, 2001.

CORDÃO, Francisco Aparecido; MORAES, Francisco de. Educação profissional no Brasil: síntese histórica e perspectivas. São Paulo: Senac, 2017.

COX, Maria Inês Pagliarini; ASSIS-PETERSON, Ana Antônia de. O professor de inglês: entre a alienação e a emancipação. Linguagem & Ensino, Pelotas, v. 4, n. 1, 2001.

DANTAS, Sabrina Guedes Miranda. As crenças dos professores em inglês instrumental nos cursos de ensino médio técnico integrado no IFRN. Revista CBTecLE (Congresso Brasileiro de Línguas Estrangeiras na Formação Técnica e Tecnológica), São Paulo, v. 1, n. 1, p. 162-187, 2017.

DEMO, Pedro. Pesquisa: princípio científico e educativo. 14. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

ENGELS, Friedrich. Sobre o papel do trabalho na transformação do macaco em homem (1876). Ed. Ridendo Castigat Mores, 1999. Disponível em: <http://www.ebooksbrasil.org/adobeebook/macaco.pdf>.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 44. ed. São Paulo: Terra e Paz, 2005.

GIMENEZ, Telma Nunes; CRISTOVÃO, Vera Lúcia Lopes. Professores investigando suas práticas: um panorama. In: GIMENEZ, Telma Nunes; CRISTOVÃO, Vera Lúcia Lopes (Orgs.).Teaching English in context - Contextualizando o ensino de inglês. Londrina: Universidade Estadual de Londrina, 2006.

HUTCHINSON, Tom; WATERS, Alan. English for Specific Purposes: a learning-centred approach. 6. ed. Cambridge: Cambridge University Press, 1991.

MOITA LOPES, Luiz Paulo da. Oficina de linguística aplicada: a natureza social e educacional dos processos de ensino/aprendizagem de línguas. Campinas, SP: Mercado de Letras, 1996.

MOITA LOPES, Luiz Paulo da; MELO, Glenda Cristina Valim de. As performances discursivo-identitárias de mulheres negras em uma comunidade para negros na orkut. D.E.L.T.A. (Documentação de estudos em linguística teórica e aplicada), São Paulo, v. 29, n. 2, p. 237-265, 2013.

MONZÓN, Andrea Jessica Borges; FADANELLI, Sabrina Bonqueves. Leitura de textos especializados anglófonos no Ensino Técnico: idiossincrasias terminológicas e pedagógicas sob a perspectiva da Linguística de Corpus. LínguaTec, Bento Gonçalves, v. 1, n. 1, p. 1-28, jun. 2016.

MORAES, Gustavo Henrique. Identidade de Escola Técnica vs. Vontade de Universidade: A Formação da Identidade dos Institutos Federais. 2016, 356 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade de Brasília, Brasília, 2016.

NÓVOA, António. Professores: imagens do futuro presente. Instituto de Educação Universidade de Lisboa. Portugal. Tipografia: Realgráfica Artes Gráficas Ltda., Benedita, 2009.

PARANÁ. Secretaria de Estado da Educação. Diretrizes Curriculares da Educação Básica: Língua Estrangeira Moderna. Curitiba: SEED – PR, 2008.

__________. Instituto Federal do Paraná. Resolução nº 34 de 01 de dezembro de 2014. Aprova o Plano de Desenvolvimento Institucional – PDI 2014/2018. Disponível em: < http://info.ifpr.edu.br/wp-content/uploads/pdi-2014-2018-versao-final-1.pdf>. Acesso em: 29 dez. 2018.

PENNYCOOK, Alastair. Introduction: Critical Approaches to TESOL. TESOL Quarterly, Virginia, v. 33, n. 3, 1999.

RAMOS, Rosinda de Castro Guerra. A história da abordagem instrumental na PUCSP. In: CELANI, Maria Antonieta Alba; FREIRE, Maximina Maria; RAMOS, Rosinda (Orgs.). A Abordagem Instrumental no Brasil. Campinas: Mercado de Letras, 2009.

SENNETT, Richard. O Artífice. 4ª edição. Rio de Janeiro: Record, 2013.

VALER, Salete; BROGNOLI, Ângela; LIMA, Laura. A pesquisa como princípio pedagógico na Educação Profissional Técnica de Nível Médio para a constituição do ser social e profissional. Fórum Linguístico, Florianópolis, v. 14, n. 4, p. 2785-2803, out./dez. 2017.

Downloads

Publicado

11-12-2019

Como Citar

BERNARDES BENDER, A.; DA SILVA, M. Educação Profissional Técnica Integrada ao Ensino Médio: tecendo fios entre abordagens para o ensino de inglês nos Institutos Federais. Educitec - Revista de Estudos e Pesquisas sobre Ensino Tecnológico, Manaus, Brasil, v. 5, n. 12, 2019. DOI: 10.31417/educitec.v5i12.767. Disponível em: https://sistemascmc.ifam.edu.br/educitec/index.php/educitec/article/view/767. Acesso em: 19 jul. 2024.
Received 2019-03-16
Accepted 2019-10-22
Published 2019-12-11